Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

6 pontos sobre coisas que vocês podem ler e pensar "ah, i don't care"

shhhh, it's all so quiet

não é que algum de vós estivesse inquieto e "ai ai ai o que é feito da cachopa". vai na volta, até já teriam questionado o motivo do meu silêncio. é o que faço quando as pessoas dos blogs que sigo estão algum tempo sem fazer publicações. 

há vários motivos para o silêncio, entre a falta de tempo e alguma falta de vontade para escrever. além disso, ando a guardar as palavras todas para a tese, que está mesmo, mesmo, mesmo na recta final. até o Kioko dá uma ajuda na revisão do texto: 

 

44167184_356453245126374_7104671180908396544_n.jpg

organizar o tempo

desde há uns meses que tenho vindo a pensar no tempo que invisto em cada uma das minhas tarefas diárias. como sabem, trabalho com e em social media e acabo por passar muitas horas online. por esse motivo tenho evitado passar o contacto telefónico a clientes e/ou parceiros para evitar dispersar nas tarefas. o e-mail e/ou o slack são os meus canais de comunicação privilegiados. estou também a eliminar os grupos de trabalho no whatsapp e só tenho "uma pedra no sapato" que não vou conseguir descalçar.

as notificações estão todas desligadas: no pc, no telemóvel, no ipad.o fb e o messenger desapareceram do telemóvel (confesso que não sei explicar o motivo pelo qual deixei o reddit ou o tinder. adiante). 

 

tumblr_pgllvrCIfC1qhzqx6o1_500.jpg

 

economia da distração ou JOMO

BTW, oiçam este vídeo sobre a economia da distração. e celebrem a JOMO: the joy of missing out. não "derivado de" ai ai ai que as redes sociais, os sites, as apps são demoníacas. não são. temos várias possibilidades de tomar conta da nossa vida. disse-o aqui, em entrevista ao João Pico (Comprimido). 

 

e agora, joana?

continuo a visitar o twitter com regularidade, pois é lá que sei o que se passa no mundo e tenho muitos dos meus contactos de trabalho. é lá que me divirto, também. aprecio o instagram, sobretudo as stories, pelo que vou continuar a partilhar coisas por lá. vou deixar de seguir pessoas e marcas, pois estou sem paciência para seguir conteúdo vazio - foi esse o motivo pelo qual decidi assumir o low profile no fb.

 

tumblr_pgn31jRG0i1qhzqx6o1_500.jpg

 

ah, sim. a tese.

está quase, quase, quase.

 

tumblr_pgcfj3Wv501qhzqx6o1_500.jpg

 

e outras coisas. não vou mentir.

estou muito entusiasmada por fazer parte deste projecto da fundação portuguesa das comunicações, pois terei a possibilidade de conversar com pessoas sabedoras, interessantes e interessadas sobre o tema da tecnologia e da humanidade. o primeiro debate já aconteceu e em novembro há mais.

continuo a luta da #joanamenoscinco, pois o desafio é diário. perder peso é fixe, manter é algo no qual tenho de focar.

sobre a rubrica #terceiraoportunidade: voltarei a escrever sobre isto em novembro ou dezembro, conforme haja tempo. exige dedicação e tempo e agora não vou conseguir dar conta do recado.

participei no #clicksummitpt e escrevi umas coisas sobre isso, para o shifter. também aqui escrevi uma espécie de manual para não sermos uns totós nas redes sociais (malta: TOMEM CONTA DA VOSSA VIDA!!!).

 

tumblr_pghbv8XQwN1qhzqx6o1_500.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

desafio de mestre

pior do que defender uma tese? abrir uma garrafa de vinho. 2 mestres e meia de volta do Mestre de 13,5% de alcool. alentejano o moço. capaz de provocar calores imensos entre as convivas.
a questão de investigação era: será que vamos gostar do tofu? e as conclusões que tirámos foram: sim, gostamos. e gostamos muito (mais ainda) das conversas que surgem à mesa, dos desabafos, dos encontros, dos desencontros.
estes são os melhores momentos do meu mestrado (mesmo que já tenha acabado) é que há pessoas que continuam a ecoar pela nossa vida fora! e que bem que isso nos sabe.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D