Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

salas de espera

as salas de espera das clínicas e dos hospitais são locais muito ambíguos. aquilo que te leva a estar num desses locais pode ser um simples exame de rotina, uma consulta, um tratamento longo e penoso ou a necessidade de apoiar alguém que está num desses processos. podes estar ali para levantar os exames de um familiar. não é claro o que estás ali a fazer e podes entrar confiante e sair derrotado com uma notícia menos boa.

ontem fui fazer um exame de rotina, coisas próprias dos 40 anos.  ao sair encontrei uma senhora na sala de espera, sozinha, sentada a chorar. enquanto arrumava o documento para ir levantar os meus exames olhei em volta, para perceber se ela estava mesmo sozinha ou se tinha alguém por perto.

avancei até à senhora senhora, baixei-me um pouco e perguntei "desculpe, estou a vê-la tão aflita, precisa de alguma coisa?"

a resposta: "o meu cão morreu. mas não preciso de nada."

disse-lhe: "então precisa de um abraço".

 

 

#SÓqNÃO

D76Pj-DXoAMZc9C.jpg

vi a ideia a nascer, no twitter ou num post do blog da joana martins - confesso que já não me lembro exactamente onde. sei que decidi preencher o formulário para poder contar a minha história, a história da Joana, a Gorda. a Joana que vai ser sempre Gorda (nem que seja só na minha cabeça). 

 

temas maiores e temas menores? #SÓqNÃO

quando gravei o programa e percebi os temas que iriam ser abordados pensei: humm talvez a minha história não seja assim tão relevante. ora, isto é preconceituoso da minha parte, não é?

os preconceitos estão na nossa cabeça, muitas vezes de forma inconsciente e quando tomamos conta deles conseguimos ver para lá do rótulo - o programa da joana martins promove esse caminho, esse passo em frente: ver para lá do rótulo. 

 

o programa está disponível no YouTube e na RTP Play. carreguem no PLAY e conheçam estas histórias. são só pessoas. somos todos, né? 

 

Screenshot 2019-01-25 21.48.50.png

 

sobre a #terceiraoportunidade

desde há uns meses para cá tenho divulgado as histórias por detrás da vida de alguns cães que conheço na UPPA - União Para a Protecção dos Animais, e que estão no albergue "há tempo demais". 

 

através das publicações que fiz com a tag #terceiraoportunidade apresentei-vos o Ben, a Júlia, a Boba, a Quinoa, a Happy, a Esperança, o Filipe, a Yara, o Fuga, o Fred e a Tapinhas. como eles há muitos cães adultos que aguardam num canil ou num albergue pela oportunidade de ter uma casa, uma família. 

 

a adopção de um cão adulto conhece muitos pontos a favor, um deles é a gratidão do animal para connosco.

 

hoje não vos trago uma história nova nem um apelo específico. hoje o apelo é: se estão a pensar adoptar um cão visitem um canil ou um albergue para conhecer os animais que por lá andam. não tenham o preconceito da idade e deixem que o "click" entre vocês e o cão aconteça.

 

Fred_uppa.jpg

 

e se não podem adoptar, podem sempre apadrinhar um destes animais ou até fazer voluntariado no canil ou albergue mais perto de vós. há muitas formas de ajudar: também podem comprar um caderno/bloco de linhas #uppa_animais - custa 4 patinhas e pode ser enviado via ctt (acresce portes). info: uppa.encomendas@gmail.com

50050970_10216471122142890_4088907731644186624_n.j

 

Quinoa - pastora alemã e RP da #uppa_animais

Screenshot 2018-08-23 21.38.20.png

 

os bons dias da Quinoa 

aos sábados os primeiros voluntários chegam cedo, para garantir algumas tarefas essenciais: apanhar cocós, lavar box, dar as primeiras medicações do dia e começar a preparar a refeição dos UPPAlianos.

quando abrimos o portão a primeira pessoa-não-humana que nos cumprimenta é a Quinoa, a pastora alemã que dorme na sua casota de madeira e toma conta do albergue, por assim dizer. lá vem ela, de rabo a abanar e a ladrar, anunciando aos outros residentes que há gente a chegar. 

quinoa.JPG

 

vou ser sincera: a Quinoa é uma refilona

quando passa à frente das outras box, gosta sempre de dar o ar da sua graça e ladrar aos CÃOpanheiros. mas hey, é uma pastora alemã e essa vontade de pôr toda a gente na ordem está-lhe no sangue. acreditem, é mesmo só para disfarçar o doce de cadela que é.

 

os amigos da CÃO NOSSO apadrinharam a Quinoa e partilham neste artigo uma entrevista com a Sandra Vicente, membro da direcção da associação. apadrinhar também é uma forma de ajudar os UPPAlianos. 

 

 

 

fotografias de arquivo da UPPA - União Para a Protecção dos Animais

pesquisem no twitter / instagram por #uppa_animais

+ informações sobre a Quinoa no facebook da associação

 

para adoptar: uppa.adoptantes@gmail.com

para apadrinhar: uppa.apadrinhamento@gmail.com

 

 

a Happy mora na #uppa_animais

 

a Happy quer muito ser feliz, junto de uma família que a possa adoptar

quando chegou ao albergue da UPPA, há uns anos, a Happy transportava consigo onze bebés. ONZE! imaginem só! chegou medrosa e assustada e sem grande fé na humanidade. foi recolhida da rua e passo a passo foi ganhando confiança e revelou-se uma excelente companheira. 

 

a Happy é, sem dúvida alguma, uma jóia de moça

é uma cadela já adulta e que gosta muito de festas e de estar perto de humanos. aprecia umas boas sestas à sombra e quando a chamamos lá vem ela, a abanar-se toda, à espera de festas.

gosta de passeios à trela e de partilhar a sua manta com outros UPPAlianos. 

 

adoptar um cão adulto?

ter um cachorro tem a sua graça (já dizia a minha avó, tudo o que é pequenino tem graça!) e concordo que é muito #cutenessoverload ter um cãozinho bebé em casa. MAS - e agora vem aí o MAS que vai ser um pró para a adopção de cães adultos, sem que seja propriamente um contra para a adopção dos bebés - MAS (repito) adoptar um cão adulto é dar AQUELA oportunidade a quem viveu grande parte da sua vida num albergue, no canil ou na rua. 

por muito bem que os tratemos, que os acarinhemos, a verdade é que não há nada como ter um lar, uma cama ou uma manta onde se pode dormir tranquilamente, alguém que os leve a passear. 

 

eu sei que não é possível salvar todos os cães errantes - ficava tão feliz se a Happy pudesse encher a casa de uma família com a sua ternura e o seu perfil dócil. 

 

 

fotografias de arquivo da UPPA - União Para a Protecção dos Animais

pesquisem no twitter / instagram por #uppa_animais

fotógrafa: Joana Gomes

+ informações sobre a Happy  no facebook da associação

 

para adoptar: uppa.adoptantes@gmail.com

para apadrinhar: uppa.apadrinhamento@gmail.com

 

 

 

 

senhoras e senhores, eis o focinho da Esperança

 

costumo dizer, a brincar, que ela será a última a morrer

não é o que o povo diz? que a Esperança é a última a morrer. pois bem, esta Esperança patuda está na #uppa_animais desde 2013, à espera da família que a possa adoptar. lembro-me da chegada dela ao albergue, na companhia do Salvador e do Trevo. podem saber a história completa através deste vídeo, que regista o momento de acolhimento da Esperança no albergue, vinda da Casa dos Animais de Lisboa

 

Esperança3.jpg

 

"but first, let me take a selfie"

é a patuda ideal para inudar os vossos "instagrames" com selfies #cutenessoverload como esta aqui em cima. além disso a Esperança adora colo, receber mimos e passear. tem muita energia e recebe-nos sempre com um sorriso, quando abrimos a porta da box.

venham daí conhecer o rosto, perdão, o focinho da Esperança! 

 

 

 

fotografias de arquivo da UPPA - União Para a Protecção dos Animais

pesquisem no twitter / instagram por #uppa_animais

fotógrafa: Joana Gomes

+ informações sobre a Esperança  no facebook da associação

 

 

 

 

 

 

permitam-me que vos apresente a Boba

 

uppa-e-joana-na-uppa

 

se há alguém que sabe receber um voluntário na box, é a Boba

nós entramos e, por norma, os cães agitam-se. estão felizes por nos ver e a nossa presença pode ser sinónimo de mimos, comida ou de passeio. portanto, saltam e pulam como se não nos vissem há três páscoas e um são joão.

já a Boba... a Boba é meiga, até na recepção. vem ter connosco, cheira as nossas pernas e vai-se chegando. dá uma lambidela numa perna e na outra até que não resistimos mais e nos colocamos à altura dela. o resultado? limpeza de pele na cara, claro!

 

de companheira de um lar de idosos para o albergue da #uppa_animais 

a Boba chegou à UPPA com a Petra (entretanto falecida) a Unka (que ainda está connosco no albergue) e o Tocha (o cão sénior mais resistente de sempre). viviam num lar de idosos que acabou por fechar. a uppa é a casa da Boba desde 2013. agora que faço as contas, foi nesse ano que conheci o albergue da uppa e apadrinhei o meu afilhado Fred. todo o tempo passado num albergue é tempo demais para um cão que merece ter uma família, sejam dias, meses ou, neste caso, cinco anos.

 

uppa-bobba-no-rio

 

se consideras adoptar um cão adulto, visita a Boba, no albergue da #uppa_animais. há boas razões para adoptar um cão já adulto. neste artigo encontras pelo menos dez boas razões!

 

 

 

fotografias de arquivo da UPPA - União Para a Protecção dos Animais

pesquisem no twitter / instagram por #uppa_animais

fotógrafa: Joana Gomes

+ informações sobre a Boba  no facebook da associação

malta de carcavelos e arredores

DjdG0RtX4AAQIil.jpg

vai marcar presença na Campanha de Angariação de Alimentos, no próximo fim de semana, dias 4 e 5 de Agosto, no Pingo Doce do Centro Comercial Riviera em Carcavelos

 

além dos alimentos (ração, biscoitos e arroz - pode ser normal, não precisa ser trinca) podem contribuir com lava-tudo e lixivias.

diariamente há que alimentar e lavar o espaço onde estão albergados perto de 90 cães. 

 

se não estão por carcavelos e pretendem ajudar, entrem em contacto com a associação: no twitter, no facebook e no instagram.

 

há informação mais detalhada no site da uppa - união para a protecção dos animais. adianto que o albergue fica em sintra e que aos sábados precisamos de voluntários para os passeios! conto convosco? 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D