Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

só para fechar o assunto cocó

recordam-se da powerbank em forma de cocó? e do filme que foi because não funcionava, foi substituída e não funcionava, de novo?

pois bem, a custo, após encontrar uma pessoa que soube dar atenção ao caso, no chat do site da empresa, o cocó foi devolvido - e o dinheiro também.

 

final feliz. e a insania.com na lista de "não voltar a fazer compras aqui".

ghosting

6818P15T1-Kevin-Zollman-681x511.jpg

 

a reflexão é do valério romão e "reza" assim: 

 

"As redes sociais vieram revolucionar a forma como fazemos negócios, como acedemos à informação ou como ouvimos música. Mas acabaram por mudar, ainda que mais subtil e gradualmente, a forma como nos relacionamos. Por um lado, alargaram o campo de possibilidades: a nossa presença online permite-nos não depender do corpo e da sua geografia existencial para encetar ou manter contacto com alguém. Habituámo-nos a dispor de duas formas de apresentação distintas: no Facebook (e restantes redes sociais) e pessoalmente. Uma não exclui nem complementa a outra. São dois mundos que – embora por vezes se possam sobrepor – têm uma existência perfeitamente independente."

 

compreendo a crítica, ainda que considere que hoje em dia o online e o offline é tudo muito ONLIFE e fica difícil separar uma da outra. mas adiante. o que nos traz aqui é o ghosting. nunca ouviram falar? eu já tinha sido vítima ainda isto não tinha nome. 

 

"Ghosting é a palavra escolhida para o fenómeno que consiste em determinado sujeito eclipsar-se numa relação. É o equivalente contemporâneo a “ir comprar tabaco” e a forma mais eficiente de alguém se ver livre de um compromisso sem as consequências que advêm de verbalizá-lo. Sem conversas, sem justificações, sem lágrimas. A forma como já tínhamos higienizado da morte da vida contemporânea estendeu-se agora aos finais de relação. Para quê perder tempo e apanhar uma camada de nervos quando dispomos do silêncio para anunciar a nossa saída de cena? No máximo um “não sei o que te dizer” ou “deixo-te as chaves” e o outro que resolva as ambiguidades de sentido. É fácil. É tudo fácil."

 

é tudo fácil: continuamos a ser amigos no facebook, mas fazemos unfollow. ou bloqueamos certas publicações. desactivamos as notificações no instagram e fazemos mute no twitter.

claro que no meio de tudo isto não atendemos o telefone nem sequer respondemos às mensagens no whatsapp.

não é uma atitude exclusiva das relações com sede no digital. é uma atitude exclusiva de 'ssoas que não têm carácter, que não sabem resolver as coisas, enfrentar a verdade, assumir que erraram ou que foram alvo de erro.

a verdade é uma coisa tramada. 

 

olá, eu sou a joana e deixei de ir ao alive

e sim, eu era aquela miúda que comprava o passe dos 3 dias, mesmo sem cartaz fechado, assim mesmo na loucura. motivo? a experiência do festival era (como diz a malta nova) TOP.

um festival urbano, com mais do que um palco e com um cartaz que acabava por se revelar daqueles que "sim senhor".

a última vez que marquei presença no alive foi em trabalho. a sala de imprensa é catita, sim. temos boas condições de trabalho. MAS.

MAS. o festival está impossível em termos de circulação. há demasiada gente no recinto. o acesso aos WC é um drama. e a saída, ao final da noite, com aquela caminhada via cril é insuportável.

um festival vive do cartaz - e também da experiência que proporciona. para isso contam as acessibilidades, as questões logísticas. 

 

portanto aquela 'ssoa que comprava o passe "just because" e que comprava as tshirts,em cada edição, desistiu do alive para se fidelizar ao éssebêésseérre - e só não se fideliza ao paredes de coura devido à distância e ao necessário investimento em deslocações e estadia. 

 

com tudo isto, se estiverem pelo #sbsr apitem, sim? 

 

 

estrelinha que te guie

tumblr_pbakn9674C1qhzqx6o1_500.jpg

 

lembram-se de vos ter falado daquelas calças e  DAQUELES calções? pois, já servem e já precisam de cinto. maravilha, não é?

esta semana há visita à nutricionista. um mês depois, vamos avaliar o peso. pelo meio houve sushi e pizza, uma meia torrada e batata frita do pacote. em cada semana há sempre um dia para a asneira. 

e agora, com o tempo mais quente (eh pah, não comentem!) já sabe bem a gelatina, que tenho feito com fruta (mirtilos ou framboesas).

 

baby steps. e a estrelinha que me guie!

"tinha um plano"

32168998_818645391593149_8240109492855898112_n.jpg

não era uma vingança, pois não havia cegueira.

era uma espécie de jogo para que a pessoa X pudesse provar um pouco do seu próprio veneno. 

iniciei o plano. ri-me muito com as possibilidades que o plano me dava. 

coloquei várias hipóteses em cima da mesa. estava a divertir-me, muito.

abandonei o plano because ricky gervais.

 

"what goes around comes around" - and karma is a bitch 

 

ainda sobre o cocó

Screenshot 2018-04-30 11.36.04.png

 

Screenshot 2018-04-30 11.36.18.png

 

Screenshot 2018-04-30 11.36.41.png

 

ando a pedir explicações em tudo o que é espaço da marca e que permite perguntar, fazer críticas. 

no sábado recebi um e-mail da marca a dizer que "A equipa técnica ainda está a analisar a situação. Iremos verificar se os powerbanks que temos disponíveis se encontram com o mesmo problema para podermos efetuar a troca."

portanto, a minha troca está dependente do facto dos powerbanks que estão na posse da marca funcionarem - ou não.

e já colocaram a hipótese de terem efectuado mal a troca e me terem enviado o artigo inicial? enganos acontecem e isso é compreensível.

ter comprado um artigo no final de fevereiro e não poder usufruir dele, praticamente em maio - isso eu já não considero assim tão compreensível.

 

entretanto passei pela DECO e deixei uma reclamação. neste momento pretendo ter o meu dinheiro de volta. cocó por cocó, prefiro aquele que apanho, às pazadas, no albergue da uppa.

 

(a história do cocó pode ser lida AQUI)

olá, eu sou a joana...

...e perdi 8kgs em 33 dias. 

sem fome, sem sofrimento.

com chá, opções alimentares escolhidas a dedo e muito prazer a comer. 

sem pão, sem massa, sem arroz.

com queijo fresco e requeijão, cogumelos, bolachas de arroz, cereais de milho, iogurtes de soja.

sem ficar a olhar para o pão em cima da mesa.

com uma ou outra refeição em que fugi à regra (sempre ao almoço). 

com o meu bolo preferido, ao sábado (o bom bocado) 

com a certeza de que este não é o plano alimentar ideal para todas as pessoas, mas sim o meu.

e pronto: sobra-me roupa e a sensação é boa. 

a sandra ficou muito contente quando viu o número na balança. e eu? eu também.

o #joanamenoscinco é igual a joana menos oito.

 

tumblr_p7oul0XGnT1qhzqx6o1_500.jpg

 

 

 

neste blog há de tudo um pouco

há elogios. e reclamações. e cocó, também. este post tem um bocadinho de tudo.

 

Screenshot 2018-04-27 20.14.55.png

a ana partilhou comigo uma imagem de uma powerbank em forma de poop. e disse: tem a tua cara! pois tem. e eu  fui procurar onde encontrava uma coisa destas. via google dei de caras com o site insania e com a powerbank. a insania é uma loja online que apregoa "gadgets e presentes originais", bem como "entregas em 24h" e outras coisas simpáticas.

deixei-me encantar pela powerbank e por uma pen em forma de (TA-DA!) unicórnio. fiz a encomendal, paguei e recebi um e-mail a dizer que só tinham um artigo disponível, o outro seria reposto. ok, enviem o que está disponível: e era o cocó.

 

um verdadeiro cocó

aliás, era uma bateria que era um cocó, no verdadeiro sentido da palavra. liguei o cocó à tomada e esperei que a luz vermelha passasse a azul (sinal de que estaria carregada). passaram umas 12h e nada. bom, pode ter a luz "avariada", pensei. vou ligar ao tofone para ver se carrega. e carregou uns 30%. nem mais, nem menos.

fiz uma nova experiência e aconteceu o mesmo. resolvi contactar o chat disponível no site, para perguntar qual era a política de troca ou algo do género. responderam-me que o equipamento deveria ser enviado para o departamento técnico averiguar. quanto tempo demoram a responder? o prazo indicado foi 15 dias.

 

e agora? devolver o artigo 

lá fui aos ctt enviar o cocó, após ter iniciado um processo de reclamação, via e-mail. aguardei os 15 dias e contactei a marca, através do chat online. "nós damos o prazo de 15 dias, mas temos até 30 dias para dar resposta". pronto, tudo bem, eu espero.

e esperei até ao último dia desse prazo para receber um e-mail a dizer: vamos enviar um equipamento novo. 

ah! entretanto a pen não aparecia e tive que contactar a marca, via chat, para saber o estado da encomenda. não tinham data de reposição de stock e perguntaram se preferia receber o dinheiro - e eu disse que sim. pergunto-me o que teria acontecido se não tivesse perguntado nada aos senhores da insania: estaria à espera, até agora.

 

tenho um cocó novo! (só que não)

 

e lá fui eu carregar o cocó. e a história repetiu-se: a luz vermelha nunca chegou a ficar azul e não consegui uma carga completa do telefone. contactei a marca, através do chat. expliquei que já era uma troca e que o equipamento tinha o mesmo problema. entretanto deixei um comentário no instagram da marca, no twitter (que está lá abandonado, parece-me) e num post, no facebook. lá tive resposta a dizer que tinham encaminhado a situação para o departamento técnico - mas não me pediram a devolução do equipamento. aguardo há 10 dias pela resposta a esta reclamação que se resume a um "hey, comprei um equipamento que não funciona, devolvi e agora tem o mesmo problema. e isto é um grande cocó!" a compra aconteceu no final de fevereiro e, mais uns dias, estamos em maio. 

 

queixas insanas. ou insanias. isso

 

"Insania é ter gadgets, presentes originais e prendas fixes para qualquer ocasião." - é sim, ou pelo menos a intenção será essa. todavia, o apoio ao cliente falha, não na falta de resposta, mas na demora da mesma. 

entretanto o google mostrou-me ISTO. parece que há mais pessoas a queixar-se de ineficiência no atendimento ou apoio ao cliente. não estou sozinha nesta luta por um cocó que funcione.

 

caros senhores da insania (ou intelidus, como diz a morada): enviem-me um cocó novo ou, em alternativa, o valor que paguei por ele. 

 

(e sim, da próxima vez ali express comigo!)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

21 dias

tumblr_p79tecfEoz1qhzqx6o1_500.jpg

disclaimer: sou a pior pessoa para vos "ensinar" a "comer bem". tenho para mim que este "comer bem" é algo com muitas interpretações e sujeito a várias teorias. não tenho nome para este plano alimentar que estou a seguir, há praticamente um mês e do qual vos falei aqui. foi desenhado para mim, pela sandra eloi, a minha nutricionista.

inclui espelta (um cereal que desconhecia), requeijão ou queijo de ovelha, ovos, canela, cogumelos, fruta (nem todas). carnes brancas, peixe, tofu, seitan.

pão? nem vê-lo.

ao princípio pensei que seria difícil. na verdade, não sou muito apreciadora de comida; há coisas de que gosto muito, mas não sou daquelas pessoas que tira um prazer imenso em sentar à mesa para comer. mas adoro pão. pão é vida. pão é amor. o desafio consistiu mesmo em fazer uma espécie de "desintoxicação" de pão. 

 

tumblr_p76wv4TOyi1qhzqx6o1_500.jpg

nos primeiros dias foi difícil: a torrada. ai a torrada do pequeno almoço que me faz tanta falta. bom, afinal não faz. há outras coisas boas para comer e que me deixam saciada: bolacha de arroz com fiambre ou queijo fresco ou requeijão. e chá, sempre o chá a acompanhar.

 

tumblr_p7c4kokv6T1qhzqx6o1_500.jpg

 

arrisco-me a dizer que estou "viciada" no requeijão e no queijo fresco de ovelha. tem outro sabor e com oregãos e um bocadinho de sal de ervas fica (como dizem as 'ssoas modernas) TOP.

tumblr_p7jsw3xPrf1qhzqx6o1_500.jpg

 

o atum natural, os cogumelos, a fruta (maçã ou pêra), as lulas, os ovos (escalfados, mexidos ou cozidos) têm permitido conjugações diferentes. tenho consumido poucos hidratos de carbono e não tenho fome. sinto-me bem, com energia e a lidar muito bem com as tentações (ir às compras e acenar à prateleira das gomas...).

tumblr_p7l5fldEgm1qhzqx6o1_500.jpg

 

dizem que precisamos de 21 dias para criar novos hábitos. estou nessa fase: já passaram 21 dias e estou quase, quase nos 30. comi pão umas 3 vezes, mas assim uma quantidade mínima. aproveitei os almoços de domingo para fazer alguns disparates (inclui comer o meu bolo preferido, o bom bocado, beber cerveja e/ou gin). 

estou curiosa para perceber o que a balança me vai dizer, no dia da consulta com a sandra. as expectativas são baixas e estou tranquila pois noto diferença de volume na roupa, sobretudo nas calças de ganga e afins. é um bom sinal, mas não aposto sequer num número, para a balança. 

o objectivo é #joanaMenosCinco - e isto é todo um work in progress. 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D