Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

comemorar o TEU aniversário

 

com uma convidada tão especial e que nos alegra o coração assim por dentro e nos faz voar mais alto
com um bolo de aniversário altamente personalizado e feito com amor e carinho
com a companhia dos teus amigos, que também são, por isso, um bocadinho meus.
um brinde a ti, a nós e às coisas boas que partilhamos, desde janeiro deste ano, a 4
não desistas de mim !

 

 

 

para passar um dia ideal ajuda muito

ter a MELHOR companhia do mundo, numa visita ao País das Maravilhas
começar o jantar com um camembert no forno, com muitos alhos e oregãos
jantar um tofu no forno, temperado em sumo de limão, azeite, alhos,molho de soja
salpicado com oregãos e com rodelas de queijo chévre. a acompanhar: arroz e salada. mais VERDE!
deitar abaixo duas condessas
(na verdade foram três condessas deitadas abaixo... cof cof cof)
brindar com gelatina de tomate (NOT!)
e... bom, a partir daí foi o degredo e não há imagens.
quer dizer, há. mas estão censuradérrimas.
tarde & noite a quatro: a repetir com estes e/ou outros ingredientes!

dia da mãe

 

a minha avó celebrava sempre o 8 de dezembro. o dia de Nossa Senhora da Conceição. mas depois vieram «ELES» que decretaram que o dia da mãe seria sempre o 1º domingo de maio. e as lojas enchem-se de coisas alusivas ao dia da mãe. e os comerciantes vendem coisas e as mães sorriem. sorrir é bom, e seja no 1º domingo de maio ou no 8 de dezembro.

 

por cá o dia da mãe foi preparado com uma missão que teve como bónus 4 beijocas do José Luís Peixoto. porque a homenagem a três mães já está cravada na pele para todo o sempre: Fátima, Tânia e Xana: os vossos filhos também são um bocadinho (muito) meus.

 

 

e porque a nossa família é muito tradicional e convencional, hoje é dia de ir ao teatro. a 3.

Rally Paper Afilhados & Pimpolhos Mai Lindus


primeira paragem: B.! e o que a miúda está crescida? é ver diferenças de dia para dia. e o cabelo continua enorme (o que provoca a inveja do Tio João) e os sorrisos são DELICIOSOS! 


sabes que o teu afilhado está a ter uma boa educação quando:

1) os pais insistem para que use o guardanapo convenientemente,
2) os pais tornaram a criança sócia do SLB logo no 1º dia de visa,
3) os pais ensinam à criança que após abrir a garrafa do vinho, deve cheirar-se a rolha,
4) tudo o que acontece nas alíneas anteriores é a mais pura das verdades.


comidinha boa, que se fez acompanhar de pasta maravilha. aprendi que se estivesse em Itália, os italianos iriam excomungar-me pelo facto de eu cortar a massa antes de a comer. sim, são hábitos de quem come diariamente com pauzinhos: colocar a comida no prato de forma a que esta possa ser comida com os pauzinhos (e daí apenas com uma mão). 


para terminar: noite de futebol. e de descobertas que envolvem um action man nu e uma barbie meio desnuda. acne, telefone estragado, chocolate negro. e a 'nha vida é isto!

celebrar a #thesis (parte VII) - compadrio & B.


 «não me chame condessa, que me põe tensa!»


 uma criação da Tânia para a mesa onde se brindou
 à #thesis, 
à Bárbara 
e à nossa saúde (que nunca nos falte!)


de Maputo para o Santíssimo Olival: amarula & café. 
e o compadre a pôr-se a jeito para nos brindar com a harmonia do seu ressonar.


enquanto isso, alguém lutava avidamente contra o sono até chegar a hora da comida. 
e nós, comadres, a levar a cabo a árdua tarefa de pôr a conversa em dia e partilhar coisas boas, sempre com as agulhas do tricot a jeito!

<3 u