Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem


31
Jan20

o que queres ser?

por Joana Rita

quando somos pequenos perguntam-nos tantas vezes: "o que queres ser quando fores grande?". vamos para a escola, seguimos a universidade ou entramos no mercado de trabalho e deixam de fazer essa pergunta. assume-me que aquilo que fazemos, em adultos, é aquilo que queremos ser. e quantas vezes não é? 

seguimos pela vida adulta adentro, por aí fora, a cumprir com as metas disto e daquilo. umas metas são nossas, outras tornam-se nossas por vicissitudes da vida. seguimos caminho. e aquela pergunta desaparece e não volta mais.

envelhecemos. a pele fica enrugada, os joelhos começam a doer, a memória começa a falhar. e aquela pergunta não regressa.

eis que surge uma pergunta aterradora: o que quere ser quando morreres?  

"sei lá eu. acho que com isso da morte a coisa não vai correr bem. morremos e pronto." 

e já pensaste mesmo nisso? pensar no que queremos ser quando morrermos obriga-nos a pensar um bocadinho no que queremos ser enquanto vivemos. e confesso que não sei qual das perguntas me assusta mais. 

 

 

desafio de escrita d'os pássaros.

tema: acho que a coisa não vai correr bem.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


28 comentários

Imagem de perfil

De Gonçalo Gonçalves a 31.01.2020 às 15:46

Boa reflexão!
Infelizmente sinto que é algo recorrente nos dias de hoje...
Imagem de perfil

De Joana Rita a 31.01.2020 às 18:44

obrigada pela partilha e pela visita, Gonçalo!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 31.01.2020 às 16:36

Muito bom!
De facto, se pensarmos o que queremos ser quando morrermos é um modo de pensarmos no que queremos ser enquanto vivemos.
Acho que o receio é no que vivemos.
Quando morrermos, e por que ainda ninguém conseguiu descobrir o que está para além da morte, acaba-se tudo.
Imagem de perfil

De Joana Rita a 01.02.2020 às 18:04

está intimamente ligado, não é?
o que se quer ser enquanto vivos e enquanto mortos.
este texto provocou uma reflexão intensa, comigo própria.
Imagem de perfil

De imsilva a 31.01.2020 às 20:11

Pergunta pertinente.
Imagem de perfil

De a tótó a 31.01.2020 às 23:25

Aterroriza-me pensar que isso vai acontecer-me, mas acho que a vida vai preparar-nos para isso...
Imagem de perfil

De Joana Rita a 01.02.2020 às 18:04

tenho algumas dúvidas e um porradão de medo, também.
Sem imagem de perfil

De Paulo a 31.01.2020 às 23:30

Gostei muito do foco do texto. De facto, quem queremos ser depois de mortos? Como queremos ser recordados? Quem esperamos reencontrar? ... Ups, já me sinto no 10.º ano quando todas as temáticas de Filosofia faziam parte da minha terrível adolescência, criando sensações de dejá vu.

No que diz respeito à parte inicial, infelizmente, nos nossos dias, grande parte dos mais pequenos e adolescentes não tem sonhos, perspetivas. Se a pergunta "O que queres ser quando fores mais crescido para que te possa ajudar na minha disciplina?", durante anos criou uma certa agitação ("Olha, este é o professor que questiona o que queremos ser quando formos grandes"), atualmente, na generalidade, a resposta é inaudível ou nula.
Imagem de perfil

De Joana Rita a 01.02.2020 às 18:05

sobre o que se pergunta aos mais pequenos sobre o que vão ser quando for grandes: por que não perguntar o que quer ser, agora, sem projecções no futuro?
Sem imagem de perfil

De Paulo a 02.02.2020 às 11:54

Referi uma metodologia utilizada (passado).
Atualmente, perante o agora, a resposta faz-se num encolher de ombros.
Claro que a minha experiência pode ser diferente da sua, uma vez que não exerço funções em meio citadino, mas no Centro Norte do país.
Imagem de perfil

De Joana Rita a 02.02.2020 às 13:52

tenho o privilégio de ter uma experiência ampla, em termos geográficos, em termos de educação. tenho percorrido o país com o meu projecto de filosofia para crianças e jovens e tenho contacto com realidades muito distintas.
opto por centrar a pergunta no agora: o que queres ser, agora? e encolher os ombros não é necessariamente mau. tenho 40 anos e pouco sei da minha vida nos próximos anos. nem sei, ainda, o que quero ser.
Sem imagem de perfil

De Paulo a 02.02.2020 às 15:04

Por acaso, gosto do agora. Na verdade, quando questionava miúdos de 10 a 15 anos, o futuro não deixou de ser um "agora". No contexto atual, o "agora" é bem mais pertinente, até porque pode induzir à felicidade.
Na disciplina de matemática, em certos grupos-turma, o futuro agora é-me útil para motivar, fazer os materiais em conformidade, adaptar... São tantos os contrastes.
Saberemos algum dia o que queremos ser? As certezas não se dissipam no tempo? Ups, sou das Ciências exatas, mas adoro Filosofia e letras. Facilmente divago (filosofo?) :)
Imagem de perfil

De Triptofano! a 01.02.2020 às 15:25

Só sei que aquilo que sou agora não é de todo o que quero ser para sempre enquanto for vivo!
Imagem de perfil

De Joana Rita a 01.02.2020 às 18:06

mudamos todos os dias, já dizia Heraclito.
Imagem de perfil

De Triptofano! a 05.02.2020 às 08:43

Ou será que somos iguais e os dias é que nos parecem diferentes?
Imagem de perfil

De Joana Rita a 06.02.2020 às 09:55

mudamos. organicamente, emocionalmente, intelectualmente.
Imagem de perfil

De José da Xã a 01.02.2020 às 21:15

Quando morrer não me preocupo com nada.
Já terei percorrido caminho suficiente... portanto... quando morrer... who cares?
Imagem de perfil

De Joana Rita a 02.02.2020 às 13:52

ficamos pelo aqui e agora.
Imagem de perfil

De José da Xã a 02.02.2020 às 16:18

Exactamente!
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2020 às 23:19

Excelente reflexão.
Talvez devêssemos escrever o nosso epitáfio em cada início de ano e viver cada dia como se fosse o último. Talvez, assim, perguntássemos mais frequentemente o que queremos agora - crianças e adultos.
Imagem de perfil

De Joana Rita a 02.02.2020 às 13:53

e talvez conseguíssemos respostas mais realistas. ou não, mais sonhadoras. nem sei
Imagem de perfil

De mami a 02.02.2020 às 10:26

É, para mim, uma questão de difícil resposta... existo numa continua procura!
Imagem de perfil

De Joana Rita a 02.02.2020 às 13:52

é uma busca diária, sem dúvida.

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


paga-me um café

se gostas do conteúdo que partilho aqui no blog, paga-me um café através da plataforma buy me a coffee ! muito obrigada pelo teu apoio!

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D