Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

ferramentas indispensáveis para um freelancer

trabalho como freelancer: entenda-se: sou uma 'ssoa recibos verdes. as minhas áreas de trabalho são a filosofia, a comunicação e social media. nesta última área tem havido uma grande procura nos últimos tempos: há empresas a investir na formação dos seus recursos humanos; há quem veja aqui uma possibilidade para mudar de vida.

 

grande parte das pessoas que conheço e que trabalham em social media têm o percurso típico: vão trabalhar para uma agência, são canivetes suiços (fazem tudo e mais um par de botas) e depois vão subindo. uns tornam-se head of qualquer coisa, outros chief of outra coisa. 

 

o meu percurso foi atípico: licenciei-me em filosofia, comecei a trabalhar num banco e durante esse tempo fui estudando outras coisas. pelo caminho criei um projecto de filosofia para crianças e criatividade e por necessidade de o comunicar acabei por criar um blog e uma presença noutras redes como o facebook ou o twitter. isso fez com que começasse a desenvolver competências para a criação de conteúdos. ao mesmo tempo, fui colaborando com alguns sites, redigindo textos. fiz muito trabalho pro bono antes de começar a ser paga para criar e gerir presenças online. esse trabalho pro bono foi fundamental, pois serviu de cartão de visita para outros projectos. 

 

quando surgiu a oportunidade de sair do banco, havia dois cenários possíveis: apostar na filosofia para crianças ou na comunicação / social media. acabei por seguir os dois. construí o meu caminho a pulso, sem cunhas; fiz uso da minha rede de contactos para passar a palavra e para me apresentar ao mercado. valeu-me todo um trabalho de networking que começou muito antes do momento de saída do banco.

 

que ferramentas são indispensáveis na vida de um freelancer? 

 

não vos vou falar de apps nem de coisas do género. fala-vos de outras coisas que, a meu ver. são bem mais importantes do que outras coisas que se podem "baixar" para o smartphone. ora tomem nota:

 

foco

é preciso saber bem o que queremos, para não dispararmos em todas as direcções. a nossa energia e o nosso tempo devem ser bem empregues. os dias só têm 24h, não é?

 

resiliência

nada acontece de um dia para o outro e é preciso persistir. não baixar os braços. se não conseguirmos aquele projecto, hey, podemos tentar outro.

 

noção

pés bem assentes na terra: isto não é chegar, fazer um curso no atelier digital e pumba já está. vão chover clientes. mais uma vez, a formação é importante, mas também os contactos que se vão construindo e a construção da nossa própria marca pessoal. 

 

ética 

não pode valer tudo só para ter mais um projecto: se não sabemos desempenhar aquelas tarefas ou corresponder ao que o cliente pede, mais vale dizer que não e passar a bola a quem domina mais do que nós.

 

humanidade

temos de nos lembrar que somos humanos e trabalhamos com humanos. a sensibilidade para comunicar, para perguntar e investigar o que esperam de nós é essencial para podermos desempenhar bem as tarefas e atingirmos resultados - depois de definidos os nossos objectivos.

 

estratégia 

sabendo bem onde querem chegar, toca a desenhar o mapa da estratégia e das consequentes tácticas. olhem para o mapa, revejam, melhorem, eliminem coisas. o mapa não é o território e há que atender ao contexto e àquilo que acontece à nossa volta. 

 

*

também ajuda dedicar umas horas ao voluntariado, para desligar e re-ligar no dia seguinte. faço isso há uns anos, no albergue da UPPA - união para a protecção dos animais. 

 

48173400_10216183042461078_8224495701892005888_n.j

 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D