Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

compota, Constança. compota.

desafio dos pássaros #7

a Constança tem 30 anos e é cliente assídua da loja do Sr. Alfredo, uma antiga drogaria que fica algures em Campo de Ourique. fica perto da sua casa e, tal como é típico das drogarias, vende um pouco de tudo: desde parafusos, a enlatados, passando por cremes e alimentos para animais. a Constança gosta de comprar novidades, ainda que a loja do Sr. Alfredo seja uma das mais antigas daquela rua. 

a Miriam trabalha para o Sr. Alfredo há dois meses. é uma jovem insegura de 20 e poucos anos que precisa garantir uma fonte de subsistência para poder suportar a casa na periferia de Lisboa. o Sr. Alfredo, do alto dos seus quase 60 anos, consegue aterrorizá-la com os seus objectivos de vendas semanais. todas as semanas a Miriam vê-se obrigada a vender um determinado produto cujo stock necessita ser escoado. esta semana é preciso "despachar" a compota de abóbora com amêndoa: o prazo termina dentro de um mês e é necessário encomendar novos sabores. "faz o que entenderes, mas tens de ter esta prateleira vazia até sexta", disse-lhe o Sr. Alfredo enquanto apontava para o armário onde estavam as compotas.

naquele dia, a Constança passou pela drogaria para comprar meia dúzia de coisas para a casa: o óleo para passar nos móveis, comida para o canário e fósforos. 

- é tudo, Constança? - perguntou a Miriam.

- é. ó Miriam, conte lá qual é o segredo para a pele do seu rosto, está sempre tão brilhante e vivaça - perguntou a Constança.

fez-se luz na cabeça de Miriam, que não usava qualquer produto específico para a pele. o gel de duche era de marca branca e do que gostava mesmo era de sabão azul e branco. mas fez-se luz. a compota. em vez do tokalon, em vez do benamor: a compota. será que pega? 

- Constança, se lhe contar não acredita.

- acredito, pois, Miriam. vai dizer-me que usa aquele lista longa e cara que a Cristina Ferreira partilhou no instagram? como é que consegue comprar aquilo tudo? - Constança arrependeu-se da pergunta no segundo seguinte: afinal, não tinha nada a ver com o dinheiro que a Miriam gastava na sua pele. 

- não é preciso gastar muito dinheiro. o meu segredo é muito acessível e vende-se aqui na loja. descobri por acaso, num dia de neura em que só me apetecia comer torradas com compota - respondeu a Miriam. 

a história era credível: um dia de tpm, vontade de comer doces e de chorar sem razão aparente. qualquer mulher sabe que isso resulta num ou noutro disparate, como encher a cara de compota de abóbora com amêndoa, fazendo de conta que era uma máscara facial daquelas muito caras. riram muito, a Miriam e a Constança. riram tanto que a Constança saiu da loja com os 12 frascos que habitavam na prateleira pois a 3,50 eur cada um não iria desperdiçar a oportunidade de ter uma pele radiante - e não estamos a falar só do rosto. sim, a Constança pretendia barrar-se de compota da cabeça aos pés. Miriam aprovou a ideia e até pediu que tirasse fotografias à pele, para fazer o antes e depois. 

o segredo da pele radiante foi assim revelado a Constança, que ainda hoje, um ano depois, continua a praticar o ritual ao sábado de manhã: compota all over her body enquanto lê a revista Cristina ou o último romance de António Lobo Antunes.

já Miriam, essa, continua a inventar histórias para despachar os stocks de produtos do Sr. Alfredo que até lhe aumentou o ordenado ao ver os objectivos a serem cumpridos, semana após semana. 

 

Screenshot 2019-10-24 15.09.57.png

fotografia: Olia Gozha / Unsplash

(nota: o desafio implicava vender a compota como produto capilar, mas ao olhar para a embalagem de benamor, ali na mesinha, não resisti a fazer batota)

 

 

 

12 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D