Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

trela, açaime e máscara

estou a caminhar na aldeia, perto da estrada principal e sigo para a passadeira para fazer o que a galinha fez (passar para o outro lado).

sou interpelada por um indivíduo que me diz que o portão da quinta dele está aberto. dentro da quinta há dois cães soltos.

levo o félix pela trela. sugiro: "então se calhar é melhor fechar o portão".

ele foi, contrariado. "ah mas estou a dizer-lhe, porque o portão está aberto".

e eu: "então é melhor fechar, eu preciso passar ali".

ele: "mas se eu sair para despejar o lixo não posso deixar o portão aberto?"

"o senhor pode fazer o que quiser. eu vou com o meu cão pela trela, estou protegida."

ele: "ah pois, mas ele não traz a açaime"

eu: "claro que não, não se trata de um PP. basta a trela."

ele: "ah e a senhora também não"

eu: "também não trago açaime?"

ele: "não traz máscara"

eu: "claro que não, estou num espaço aberto."

ele: "mas é obrigatório"

 

e não, o indivíduo não tinha máscara. e estava na via pública a conversar com outra pessoa também ela sem máscara.

mas eu é que incomodei, pois com o meu passeio e o cão pela trela, sugeri que ele fechasse o portão para que os cães deles não saíssem.

 

o que poderia acontecer? nada. poderia acontecer todo um nada. mas também poderia acontecer que os cães dele corressem para o meu, que os cães dele fugissem, que alguém mordesse alguém. e depois teríamos que chamar as autoridades, conferir chips, vacinas e por aí fora. ah pois. 

 

em suma: o indivíduo pode exigir um açaime e uma máscara a quem passeia na rua, enquanto se passeia na rua sem máscara e deixa os cães dele de portão aberto. 

"faças o que eu digo, não faças o que eu faço"? 

 

tumblr_769a598cdbd642ef9afc682c6988e973_6fe946e9_5

 

 

no dia do cão

- fica um lembrete

 

há muitos cães em canis e em albergues à espera que uma família os possa adoptar. em 2018 estes eram os cães que estavam na #uppa_animais há mais de 3 anos. essa lista é agora diferente: alguns foram adoptados (YEAH), outros já faleceram e a grande maioria ainda está no albergue.

se te for possível adoptar, pensa na possibilidade de adoptar um cão adulto. neste artigo apresento DEZ RAZÕES para adoptar um cão adulto

 

21085765_Wgglq.jpg

21085904_R0lqv.jpg

21085928_692zb.jpg

21085964_VDAch.jpg

21085965_yyPtP.jpg

21142139_wAjiS.jpg

21142145_i0w0Q.jpg

21277065_k35If.jpg

 

Trovanito

tumblr_dfc85a3c32b7bf17252142ac44253933_be991222_5

o Trovão começou a habitar o terreno numa parceria conjunta entre a senhora que me deu à luz e o dono do Trovão. um win / win: o Trovão tem comida e o terreno fica limpo. 

a primeira vez que o Trovão foi para o terreno foi há uns 3 ou 4 anos. não me lembro bem e sou péssima para datas. 

não tinha ideia de como seria a relação entre um cavalo e as pessoas e para mim foi uma surpresa ver como ele reconhecia a minha mãe e até a minha voz. comia da nossa mão e deitava-se no chão, a rebolar, quando estava muito contente. não reagia ao félix e o félix também não reagia ao Trovanito, quando se encontravam no terreno.

há dias o Trovão adoeceu e em apenas dois dias a situação agravou-se e acabou por falecer. nunca pensei chorar por causa de um cavalo. não era um cavalo qualquer, era o Trovanito. 

que companheiro.