Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

the irishman

the_irishmanjpg

 

é um Scorsese e está na Netflix - isto, só por si, basta para que se escreva muito sobre o assunto, mesmo sem ver o filme. 

é um Scorsese e tem mais de 3h e as 'ssoas vão fazer pausa e ver aos bocadinhos - sacrilégio! e isto, só por si, basta para que se escreva muito sobre o assunto, mesmo sem ver o filme. 

é um belíssimo filme, com grandes actores - isto, só por si, basta para que se subscreva a Netflix (podem fazê-lo gratuitamente durante 30 dias) e que se façam as pausas necessárias durante o mesmo. não foi só o espectador que mudou, também o cinema mudou: agora há intervalos, pausas que o espectador não escolhe, mesmo depois de pagar o bilhete. 

 

 

curriculum vitae

Screenshot 2019-12-10 13.39.15.png

há uns anos tive de fazer o meu cv em modelo europeu, por causa do mestrado. foi uma dor, confesso, pois o modelo europeu é tudo menos amigável no formato.

confesso que uso o meu linkedin como cv, mas tudo depende da área à qual me estou a candidatar. se estivermos a falar de filosofia, prefiro enviar um documento em pdf que já tenho alinhavado e que ajusto consoante a posição à qual me vou candidatar.

no que diz respeito ao marketing (e sobretudo ao marketing digital) julgo que a minha presença nas redes sociais fala muito pelo meu trabalho. ainda assim, no verão passado partilhei com o mundo o meu website onde tenho a informação toda organizada, com recomendações de pessoas com quem já trabalhei. 

nos dias que correm e nas áreas onde me movo, o melhor cv é mesmo aquilo que o google devolve quando pesquisam o meu nome: joana rita sousa. aposto que encontram o twitter, o #twitterchatpt, artigos do Shifter, a minha participação em podcasts, a filosofia para crianças. ou a TEDx talk que fiz. e aquele vídeo no alive? esse talvez esteja escondido na segunda ou terceira página.

está tudo à vista. a minha pegada digital fala por mim.

há quem diga que isto é pretensioso - há quem diga isto usando a palavra em inglês, cocky. afinal, quem é cocky, quem é? 

 

la la land

desafio dos pássaros #13

ao sair do bar, Mia volta atrás. quer olhar Sebastian pela última vez, trocar mais um sorriso. Sebastian devolve-lhe um olhar intenso de quem quer mais. Mia baixa o olhar. Sebastian dá indicação aos músicos para continuarem sem ele. levanta-se, desce do palco e caminha até Mia.

- conseguiste o teu bar, disse Mia.

- e tu és uma actriz bem sucedida. conseguiste, disse Sebastian.

- conseguimos tudo menos "nós".

Mia abraçou Sebastian. as saudades eram imensas. a vida a dois foi intensa demais para que este momento pudesse existir sem um abraço. 

- estás bem?, perguntou Sebastian.

- agora estou, respondeu Mia.

Mia e Sebastian partilharam sonhos que não podiam viver a dois. partilharam uma vida que não podia ser sonhada a dois. e aceitaram essa dor que advém do facto de não ser possível, por vezes, amar uma pessoa e gostar da vida a seu lado.

Mia e Sebastian viveram felizes até morrer, ainda que o seu amor não tenha conhecido fim. 

 

 

 

 

it's all about people

- até no adegga

EKo23PCWwAYESVc.jpg

vi nascer o adegga no twitter e fico contente com o seu crescimento consistente. e como o mundo gira à volta das 'ssoas, não pude faltar nesta edição onde estava presente a Patrícia e o seu vinho Rosa da Mata.

foi uma tarde em cheio: encontrei pessoas que não via há imenso tempo, estive com amigos, conheci pessoalmente 'ssoas com quem já falo há anos no twitter e, confesso, bebi pouco vinho. é que isto de morar onde judas perdeu as botas e ter de conduzir para casa é coisa de responsabilidade. 

 

(a foto foi furtada do twitter rosa da mata)

 

 

 

aqueles pássaros não se calam

desafio dos pássaros #12

diego-ph-cZpEECyOids-unsplash.jpg

ah, a vida no campo.

o silêncio, o ar fresco e puro, o som dos badalos das ovelhas e das cabras que pastam, as cores do céu pela manhã, o riso das crianças que brincam no largo da igreja, 

AQUELES PÁSSAROS QUE NÃO SE CALAM,

precisamente no momento em que quero sentar-me para trabalhar. piu piu para cá, piu piu para lá, uma chilreada de primeira apanha e que desconcentra qualquer um. sossego? não há. tranquilidade? não há. tenho a certeza que a vida rés vés uma rotunda na cidade da Amadora é mais tranquila. irra.

piu piu para aqui.

piu piu para ali.

mas que raio? tanto piu piu para quê? do que falam os pássaros? discutem o trolley problem? procuram o sentido da vida? têm um clube de leitura e discutem os livros? falam do último episódio da novela? juro, não percebo.

piu piu para aqui.

piu piu para ali.

 

[para acompanhar os textos do desafio de escrita > desafio dos pássaros]

#givingtuesday

mudar o mundo, à nossa volta

há dias da semana para tudo: há a #blackfriday, há a #cybermonday... e agora há a #givingtuesday. trata-se de um movimento que visa sensibilizar e impulsionar o "dar para mudar". 

 

Logotipo_GivingTuesday_B_Cores_fundo branco.jpg

 

podemos contribuir com tempo, com dinheiro, com bens, com a divulgação de uma causa. há muitas formas de ajudar, ajustadas ao tempo e às condições que cada um de nós dispõe.

como sabem, apoio a causa animal e sou voluntária na UPPA - União Para a Protecção dos Animais.

contribuo com tempo: reservo algumas horas na minha semana para apoiar a associação, fazendo passeios e assumindo a função de tratadora no albergue da #uppa_animais.

além disso, uso as minhas redes sociais para divulgar o voluntariado e os animais que estão no albergue para adopção. por vezes, escrevo artigos sobre voluntariado e sobre adopção.

quando posso compro bens que são necessários para o funcionamento do albergue. faço o que posso, na medida do que posso fazer. e sim, a minha disponibilidade de tempo e financeira muda com o tempo.

o importante é manter o foco na causa e ajustar a forma de ajudar ao nosso contexto. desta forma não frustramos e não desistimos de apoiar uma causa.

 

para saber mais sobre o #givingtuesday podem visitar o site do movimento, AQUI MESMO.

 

Untitled design (2).png

 

 

 

lei de murphy

rhendi-rukmana-H0lTOg1t_0o-unsplash.jpg

há uns anos decidi deixar de usar chapéus de chuva: atrapalham-me, condicionam o que posso levar nas mãos e, por vezes, desaparecem (com o vento, esquecidos...).

desde então a minha forma de enfrentar a chuva passa por usar um bom casaco, um chapéu na cabeça e botas. costumo dizer que é o suficiente. ah, e um sorriso nas fuças, para fazer jus ao fernando pessoa que diz que bla bla a beleza do dia de sol e bla bla a beleza do dia de chuva. 

ontem foi um dia incrivelmente chuvoso e com uma boa dose de vento à mistura. e eu tinha de ir à rtp para participar num programa em directo. decidi, como é meu hábito, deixar o carro perto do metro, caminhar um pouco, apanhar o metro e caminhar outro pouco até aos estúdios. 

acontece que bastou o caminho do carro para o metro para me transformar num pequeno pinto. o casaco estava encharcado, as meias também, o cabelo pingava. abortei a missão do metro e optei por um táxi. mencionei o facto de estar a caminho de um programa de tv? pois. contactei a produção e avisei que estava, como dizer, encharcada até à medula. fui encaminhada para o camarim onde usei e abusei do secador. as botas estavam encharcadas e valeu-me o par de meias extra que tinha na mochila. eh pah, sim, às vezes tenho coisas extra na mochila.

enquanto esperava pela hora do programa reparo que tenho um pequeno buraco na camisola. sim, um pequeno buraco na camisola preta. e pronto, lá fui ver se encontrava agulha e linha para safar a situação. afinal, ia estar num programa de tv.

e Ta-DA! o programa correu bem, tirámos fotografia no final e tudo. "foi um gosto", "até breve". e eu estava de caminho para a flag para moderar uma conversa. levava uma das #joanaritatee na mochila para trocar. fui de bus e de metro e sem chuva. acontece que o casaco pesava só o dobro, uma vez que estava ensopado. mas, desde que não chovesse, estava tranquila.

hora de regressar, depois da talk 'ssoas da casa e não chovia. apanhei o metro, troquei de linha. tinha um pequeno percurso a fazer até ao carro. e adivinhem? pois é, choveu.

resultado: botas encharcadas. mochila encharcada. casaco e chapéu encharcados. mala encharcada. alma encharcada. e o saldo no final do dia? tudo ok. já diz o ricky gervais

 

If you can laugh in the face of adversity, you’re bullet-proof.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D