Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

esperar, quando menos se espera

tumblr_p0uk35qaUp1qhzqx6o1_500.jpg

 

um dia, a vida chegou e virou-a do avesso. sem saber apontar o quando, o como ou o porquê, ela viu-se a atender uma chamada do futuro. dizia ele, o futuro, que ela seria "feliz e essas merdas". ela deixou-se estar, à espera, sem efectivamente esperar nada. a espuma dos dias é demasiado intensa para sentar e esperar, tal como se faz no aeroporto. ali, à porta das chegadas, sabem? o futuro chegou [na verdade o futuro não existe, é agora e pronto] e trouxe-lhe as tais merdas que a fazem feliz. trouxe-lhe a distância de quem se quer perto, a contagem dos dias até à próxima vez, a naturalidade de ser e de estar com alguém que era um estranho. trouxe-lhe o dizer sim ou dizer não, ou até o não sei, sem pensar demais. trouxe-lhe o medo de falhar, mas não de avançar. um dia, a vida chegou e virou-a do avesso. 

 

dezembro, o mês de balanços e de listas. o mês que não conta para a estatística (I)

hei-de fazer o meu balanço de 2017.

vou contar-vos coisas que implicam conseguir e perder trabalhos, amar e ter o coração partido, chorar, beber para esquecer, devorar um livro, procrastinar, tomar decisões, escolher entre isto e aquilo, fazer contas à vida (ou não conseguir porque o extracto da conta não o permitia). falei-vos de algumas dessas coisas aqui, neste canto que é uma porta aberta para o mundo e é tão meu. é o meu espaço de desabafo, de partilha, de arquivo (para mais tarde recordar).

gosto de pensar que dezembro faz parte deste balanço. na verdade dava-me jeito que assim fosse. estou numa relação recente e não sei se isto dura até ao natal ou ao ano novo.* portanto, não sei se 2017 é tipo aquela cena fixe ou se vai ser uma merda e vou acabar o ano mergulhada em lágrimas e com lenços kleenex a fazer-me companhia. 

a minha vida é um conjunto de momentos, todos eles embalados com música. neste momento em que vos escrevo, há uma que descreve muito bem o meu estado de espírito (estou feliz!). 

o senhor que canta chama-se Parson James. e a música é tua, h.  

 

tumblr_p0jl0tpCgK1qhzqx6o1_500.jpg

 

 

* na verdade, a cena promete ir até ao verão, nem que seja só para dormirmos juntos sem aqueles cobertores todos. só com a gata, vá. 

 

 

 

do amor e uma cabana. ou uma árvore, vá.

tumblr_p0pfndqhhv1qhzqx6o1_500.jpg

 

And I need your love, I need you here with me
And I don't care 'bout much else
And I know it's hard for five million reasons
But I don't think I could wait

 

parece fácil. e é.

 

 

23559792_1362771193849412_3125968786150665122_n.pn

 

é tão fácil como respirar. e sim, não temos consciência de cada inspiração ou expiração. respiramos e pronto.  de há uns tempos para cá penso, sinto que o amor é uma magia. bem sei que sou filósofa e que deveria ter 1001 teorias sobre isto, mas não tenho. é magia. não tem grandes porquês (um ou outro, talvez). 

amamos aqueles com quem nos cruzamos diferentemente, pois as pessoas são diferentes. procurar o/a tal ou aquilo que a pessoa X tinha e nos deixava feliz, na pessoa Y, é errado e atropela a pessoa que está à tua frente e quer somente amar-te. 

encontrar a simplicidade de ser, de estar e de amar é raro.

aqui e agora, és tu. 

 

 

o meu festival preferido de sempre...

...aconteceu em abrantes e levou-me até àquela cidade maravilhosa, onde tive a oportunidade de filosofar com crianças do 1º ciclo. revi o alves jana, um amigo de longa data, e a renata sequeira, a minha colega da licenciatura em filosofia que (re)encontrei "à conta" da filosofia para crianças. 

 

foi uma semana intensa, com uma paisagem bonita a emoldurar os dias. houve humor, amor, filosofia e muitas perguntas e porquês. o regresso aconteceu embrulhado em cansaço e numa constiapação que me ia tirando a voz. 

 

tumblr_ozgp1fFeDF1qhzqx6o1_500.jpg

 passei pela rádio antena livre onde o alves jana me entrevistou para o programa disto & daquilo. vão poder ouvir no dia 28 de novembro, entre as 22h e as 24h  em www.antenalivre.pt

tumblr_ozf8moJqb01qhzqx6o1_500-1.jpg

 

o félix e o diagrama de venn: pensamentos que acontecem nas cabeças das crianças do 1º e 2º ano, do 1º ciclo 

tumblr_ozkmnzEi3L1qhzqx6o1_500.jpg

 

e o mais bonito, ali mesmo em frente ao castelo de almourol. e fardas, fardas all around us!

 

23658873_10213305077113743_6933313166003829812_n.j

 

e a semana de trabalho terminou na flag, com uma turma de twitter marketing. venha o descanso! 

 

 

 

...

«O meu futuro namorado ouve as músicas que lhe envio, gosta de ler o que escrevo, usa um Mac, faz planos para me levar ao cinema e ao teatro, lê-me crónicas do ricardo araújo pereira, está disposto para conhecer todos os recantos da minha alma, faz-me perguntas pertinentes, deixa-me a pensar, sai comigo para ver o mar, sabe que não gosto que me mexam no cabelo, acredita em unicórnios, cheira maravilhosamente bem, compra-me gomas, mira-me enquanto durmo, detesta as manhãs, respeita o meu mau humor matinal, tem um cão e um gato, usa barba, sabe dar palmadas, beija divinamente, faz tudo para estar comigo, adora as minhas curvas, admira-me com orgulho e deixa-se admirar por mim, exige o que posso e quero dar, sabe pôr-me no meu lugar, tem sentido de humor e não é perfeito. É isso.» 

 

a partir daqui 

 

 

C6KU_ATWMAAus07.jpg-large.jpeg

 

 

 

 

:: dias que passam rápido demais ::

tumblr_oz67no2Jzd1qhzqx6o1_500.jpg

dias de web summit, com ideias, provocações e (re)encontros felizes. 

tumblr_oz9xhgulEt1qhzqx6o1_500.jpg

sushi e o evangelho segundo são mateus (rosé), na companhia de um afilhado adepto do gaming e de uma afilhada que me segue no twitter 

 

tumblr_oz9q92frvE1qhzqx6o1_500.jpg

 

sol, azul, vento, comida indiana e imperial, na companhia dele  

tão simples e tão bom

tumblr_oza22vpf6a1qhzqx6o1_500.jpg

dias que passam rápido demais. que haja calor. 

 

:: when the going gets tough the tough get going ::

para quem acompanha o blog, o meu twitter, instagram ou facebook, é fácil perceber onde passo alguns dos sábados da minha vida: na uppa. 

há já alguns anos que sou voluntária nesta associação. aos sábados rumo até sintra, ali para os lados da terrugem, para estar com alguns cães que ainda não tiveram a felicidade de encontrar uma família. 

vocês já conhecem a mel, o fred, a brave. e certamente se lembram da ginger, da riva e do gabriel. são CÃOpanheiros que marcam a minha relação com a uppa, pela empatia e pelos laços que se vão criando. 

 

o copo meio vazio 

 

os dias de voluntariado não são sempre bonitos: começa logo pelo facto de termos que apanhar muita merda, bem cedo pela manhã. faço parte da equipa de tratadores e essa é uma das tarefas que nos compete, além da lavagem, da medicação e da preparação da comida. depois há os imprevistos normais num albergue com quase 90 cães: uns arrufos entre patudos, uma mangueira que se estraga, uma coleira que se desaperta. há ainda as situações mais difíceis, como termos que nos despedir de um patudo, para sempre. 

 

e depois há outro tipo de imprevistos: já fui mordida, já caí e já fui picada por vespas (ou abelhas, nem sei). nem vou falar das nódoas negras que descubro ao domingo e à segunda. 

 

o copo meio cheio

 

parece muito mau, não é? fazer voluntariado e sujeitar-me a isto tudo? sim. sempre que posso, lá estou. aliás, já é mais um compromisso do que outra coisa. e há uma lista enorme de aspectos positivos que pesam sempre mais do que os negativos. quais? bom, há o exercício físico, de que fala a jonas. há o sorriso da mel quando vê o meu carro a chegar. há a alegria do fred quando vou passar uns minutos à box, para namorar com ele. há ainda o privilégio de ver cães que chegam ao albergue assustados e sem qualquer fé na humanidade, a ganhar confiança, semana após semana. há o espírito de equipa entre os voluntários. há ainda a oportunidade de partilhar uma coisa com o meu irmão, de termos algo que podemos fazer juntos. há a amizade que se cria com alguns voluntários. 

isso pesa mais do que as mordidas, as picadas ou as quedas. mesmo que estas ponham em risco a integridade das minhas tatuagens. 

 

se quiserem saber mais sobre o voluntariado na #uppa_animais informem-se através do e-mail uppa.voluntariado@gmail.com 

 

 

tumblr_oywu9bjkIH1qhzqx6o1_500.jpg

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D