Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

:: mundos que se cruzam ::

omBoYn6R.jpg-large.jpeg

não é a primeira vez que falo do Pedro. nem da uppa. 

estes dois mundos cruzaram-se e isso traduziu-se num momento muito feliz para um daqueles meus amigos caninos com quem estou aos sábados. houve paixão à primeira vista e o grandalhão está a passar uns dias na casa nova.

espero que a paixão e o amor à primeira vista tragam bons momentos para todos. e que os meus mundos - o do twitter e o da uppa - se continuem a cruzar e a transformar-se em coisas boas, mas daquelas mesmo boas. 

 

 

 

 

:: das vidas que são verdadeiros festivais ::

 

 

5_coisas_festivais.jpg

depois de duas semanas muito intensas, entre madrid, aveiro e o porto, em modo "festival filosófico", chega a hora de retomar a rotina de verão e abraçar a primeira reportagem, em festival para o #musicfestpt 

 

tumblr_osha2wfor01qhzqx6o1_500.jpg

 

esta banda não faz parte do cartaz do SBSR: é lamentável, eu sei. mas há por lá outras coisas boas para ouvir. vou partilhando algumas sugestões por AQUI

tumblr_osi1ivTcoG1qhzqx6o1_500.jpg

 

nas últimas semanas passei algum tempo em "salas de espera": aeroportos, estações de comboio e de metro. considero estes espaços como não lugares: na verdade, não é lá que queremos ficar. são só sítios que nos permitem chegar a outro lado. são espaços de despedida, de reencontro. de olá e de adeus. depois da terceira conferência, no porto, já estava farta de esperar. não conseguia, sequer, aproveitar só para me sentar num canto e observar as pessoas. tinha saudades das minhas pessoas, da minha almofada e dos meus cheiros.

e de quem adoça os meus dias.

 

tumblr_osh1o6MSrX1qhzqx6o1_500.jpg.png

 

 

 

sur·re·al

sur·re·al
(francês surréel)

adjectivo de dois géneros

1. Que apresenta características próprias do surrealismo. = SURREALISTA

2. Que causa ou denota estranheza, não pertencendo à esfera do real. = ABSURDO, BIZARRO, ESTRANHO

substantivo masculino

3. Aquilo que está para além do real


"surreal", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/surreal [consultado em 16-06-2017].

perguntas e mais perguntas

na sala de aula, enquanto investigamos exemplos para dizer "é bom fazer muitas perguntas por que podemos aprender mais", eis que surge uma pergunta de índole menos filosófica

 

"por que é que a joana se veste sempre de preto?"

 

é um clássico, este tipo de perguntas sobre a minha roupa ou as tatuagens.

 

a R. explicou ao D. que aquela pergunta não tinha nada a ver com a filosofia, mas com a professora de filosofia (eu). e que se a professora fosse outra ou gostasse de amarelo, a pergunta não cabia nas aulas de filosofia.

 

o D. insistiu. queria saber a resposta. e eu acedi: "sabes D., eu gosto muito de preto. e de manhã sou muito preguiçosa para escolher a roupa. assim com a roupa toda preta fica sempre tudo a condizer". 

 

todavia, naquele dia, eu até levava collants cor de vinho e um vestido também dessa cor. 

e lá veio a observação pertinente: "ó joana, tu hoje não estavas assim tão preguiçosa, pois não?" 

 

 

a UPPA comemorou oito anos de existência

IMG_7583.JPG

 

 

e sócios, voluntários e parceiros juntaram-se para jantar e comemorar os 8 anos de existência.

gostei particularmente de estar à conversa com as pessoas com quem partilho a dedicação à causa #uppa_animais

 

gostei também de ver que todos nós temos roupa "normal" = entendam, roupa que não é a "farda" do voluntariado. na verdade, tendo em conta as condicionantes do trabalho no albergue, acabamos todos por ter lá em casa uma "roupa dos cães" ou "roupa da uppa" - e acabamos por estar sempre com a mesma farda nas fotografias que vamos tirando.  

 

o restaurante era agradável: o duetto, ali mesmo perto de sintra (lourel). a comida era boa e, segundo o empregado, eu escolhi o prato mais elegante da carta. a contradição: é um prato com natas.

 

IMG_7589.JPG

 

nessa tarde, houve ainda tempo de passar pelo albergue e voluntariar. e recompensar o Gabriel pelo passeio, com um dos ossos XXL que o Sr. Joaquim, do talho de Caneças, guardou para doar - entre umas doses de carne que vão aconchegar as refeições da próxima semana. 

é oficial

IMG_2542.JPG

vou morrer de saudades destas mini-'ssoas

sim, houve dias difíceis

sim, nem sempre senti que o meu trabalho fosse valorizado ou compreendido pelos pais

sim, investi muito tempo e dinheiro para proporcionar a seis turmas do 1º ciclo o que de melhor sei fazer, criar, imaginar e experimentar em filosofia para crianças

sim, o projecto tornou-se financeiramente pesado (hey, a malta das AEC é um bocadinho muito mal paga, ok?)

sim, sei que os meninos estranharam e acabaram por entranhar a filosofia

sim, na festa do final do ano tive pais a dirigir-se a mim, para me conhecer e felicitar pelo trabalho realizado com os seus filhos 

sim, não sei responder à pergunta: "para o ano vai continuar a haver filosofia? para o ano vais estar cá na escola?"

sim, aprendi muito

sim, repetia tudo de novo

sim, vou morrer de saudades vossas, pukaninos! 

dos dias gigantes

IMG_0545.JPG

 

IMG_0550.JPG

 

IMG_0565.jpg

 

IMG_0571.JPG

 

fomos ao Porto lançar a revista Gerador #4. em jeito de excursão, aí fomos nós estrada acima: cantámos, rimos, falámos de sexo, tivemos ideias para a #5, partilhámos coisas, comemos um croissant com creme FABULOSO, passámos por Minde, almoçámos numa tasquinha com nome de aldeia. 

 

provei o magnum pink <3 e bebi finos como se não houvesse amanhã.

reencontrei amigos de longa data e rimos muito.

rir é uma coisa fixe.

e depois? depois cheguei a casa esgotada e feliz. 

 

obrigada Pedro, Herberto e Miguel, pela companhia e pela viagem. desculpem lá o mau humor matinal.

obrigada Sara, Elaine, Tiago, Patrícia, Guilherme(s), Elsa e Alex pela presença.

 

até já, Porto!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D