Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

voltar ao lugar onde e com quem somos felizes

tumblr_ooig5zEyoC1qhzqx6o1_500.jpg

encontrar aquele amigo de sempre, partilhar estórias e novidades. tristezas e alegrias. 

tumblr_ooig7p648G1qhzqx6o1_500.jpg

levar os totós a alcobaça e aproveitar para ouvir a minha banda portuguesa preferida de todo o sempre, "em casa". the gift, sim. foi muito, muito bom. emociono-me sempre com o "fácil de entender", danço, choro, sorrio. é tão bom ver que a banda se entrega à música, ao público. 

as músicas dos The Gift acompanharam tanto e muito alguns dos momentos mais importantes da minha vida. e depois, em palco, são sempre surpreendentes. esta tour, ALTAR, prima pela simplicidade na forma de estar em palco, mas com pormenores que são maiores, ainda que muito discretos.

e foi muito, muito bom ir ver um concerto just for the fun, sem ter que escrever reportagem.

toda uma liberdade só para sentir. sem ter que tomar notas ou prestar atenção ao alinhamento. 

tumblr_ooisrcqzOF1qhzqx6o1_500.jpg

dias de puro egoísmo: livros, e o M da Mónica Mendes. 

tumblr_ooglaceNOo1qhzqx6o1_500.jpg

 

e aquela miúda mais gira, claro. a mais bonita. a mais doce, não fosse Mel, o seu nome

tumblr_oogq1z0gq91qhzqx6o1_500.jpg

 yoga na companhia do kendrick. a internet estava completamente louca com este DAMN.

tumblr_ooi53bwaOQ1qhzqx6o1_500.jpg

 

e a autenticidade. ser autêntico é um compromisso para connosco. não tem nada a ver com os outros. 

 

das 'ssoas humanas

tumblr_nizxutZ7RT1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_nizy19zKDm1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_nj00ygBl921qhzqx6o1_500.jpg

 

conheci o Zé numa formação inicial, quando entrei para a banca. ficámos amigos - descobrimos que tínhamos pessoas em comum e nem a distância entre sintra e caldas da rainha nos fez desistir da amizade. por causa do Zé conheci outras 'ssoas humanas. acho que uma das primeiras foi a Zélia e o César. o Rafa já existia (fez agora 10 anos... como o tempo passa). descobri que partilhava com a Zélia outras pessoas, da blogosfera. fisica ou virtualmente nunca deixamos de nos acompanhar, de saber o que era feito uma da outra. 

a Zélia é dedicada aos trapos e às linhas, tal como mamãe Sabel. comprei-lhe já vários chapéus, um poncho de burel preto e tantas outras coisas maravilhosas. há dias, a Zélia presenteou-me com um artigo novo: um xaile com berloques. encontrámo-nos em lisboa, almoçámos, gerámos ideias e fomos aos tecidos.

 

gosto da Zélia por sermos diferentes  e iguais em muitas coisas: ela é mãe de dois, casada. ela tem uma mana. já esteve desempregada, como eu, e teve que começar de novo. reinventou-se - reinventa-se e inventa todos os dias. é uma 'ssoa humana com textura, com altos e baixos, com um olhar critico e emocional sobre as coisas. eu gosto muito da Zélia. 

obrigada, Zé. também gosto muito de ti. 

 

Lady Bug at Lisbon City

image.jpeg




 Os passeios por Lisboa continuam, sempre que o tempo ( e o outro tempo ) permite. Desta vez, um passeio com destino ao Museu Nacional de Arte Antiga, para "matar saudades" do Bosch. Começamos por visitar o miradouro da Rua Augusta. 2,5€ para subir de elevador até ao segundo andar. Depois há que subir escadas em espiral até lá acima. A vista para a cidade é bonita, mas não supera a do Panteão. Dali, uma caminhada até ao restaurante Dervixe, na Av. 24 de Julho, para almoçar por apenas 6,5€ (menu de almoço, prato, bebida e café). Dali, partimos para o Museu, cuja entrada custa 5€. Foi lá que (re)encontrei D.Sebastião e seu galgo. Deu-se o reencontro com as tentações de santo antão. Que obra! O Museu dispõe de café, restaurante e miradouro - muito agradável. Mas quisemos espreitar o Le Chat de que tantos falam e onde, à entrada, cheirava muito mal: há quem pense que a entrada é um urinol público. Depois da caminhada, o regresso a casa. Até já, Lisboa