Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

REUtiliZar

tumblr_od6s50doCG1qhzqx6o1_500.jpg

 

já vos falei, várias vezes, da minha amiga Zélia e das coisas bonitas que faz.

até já vos falei do livro que a Zélia escreveu, a terapia do tricot - recordam-se? 

hoje partilho convosco este BiGBaG, que tem uma história especial: é feito a partir de uns calções de ganga que já tinham sido as minhas calças de ganga preferidas de sempre. penso que todos temos aquela roupa especial, que nos deixa seguros, confortáveis e que usamos em situações especiais. bom, eu tenho. este saco é feito dessa roupa especial, dessas calças que eram à boca de sino, que ficaram russas das lavagens e do uso, que levaram remendos para durar mais um tempo, que foram apertadas devido à perda de peso, que se transformaram em calções e que estavam ali num canto, à espera que eu decidisse se seria ou não capaz de as deitar fora. 

eis que a Zélia aparece com este projecto novo, de dar nova vida a peças de roupa, sobretudo de ganga. e vi ali  a possibilidade de continuar a dar vida às tais calças.

as joaninhas fazem parte de um tecido que comprei para fazer duas peças de roupa, costuradas pela mamãe Sabel. 

peguei em tudo, enviei via ctt para a Zélia e esperei que o senhor carteiro me trouxesse as calças - que eram calções - em forma de saco XXL para levar tudo e mais alguma coisa.

e aqui está ele. é uma peça com história, a partir da qual posso contar estórias, e que está pronta para fazer parte da minha vida, de forma diferente.

 

podem conhecer melhor o trabalho da Zélia, aqui ou aqui. podem dizer que vão da minha parte.  

 

 

foi bonita, a festa!

11755864_508338875996917_8482955093254532542_n.jpg

com nervos à mistura, muitos convidados em palco para gerir e uma moderação para partilhar com o Miguel Ponte em forma de Amilcar Adeusinho, o crítico contratado da revista Gerador: assim foi a apresentação da quinta revista mai'linda de todo o sempre! 

 

a fotografia é do Herberto Smith e apesar do meu dedo indicador em riste acreditem que estava a dizer coisas muito fofinhas ao Miguel Ponte.

conheci-o numa acção de divulgação do VIH/SIDA, num longíquo 1º de Dezembro, ia eu a caminho das estreias do Teatro Rápido, no Chiado.

conversámos um bocadinho até que lhe disse: vou ao TR, aparece lá. poder ver uma peça em 15 minutos. e ele falou-me que estava num grupo de teatro amador, que estudava farmácia.

uns meses depois o Miguel estava a defender uma peça no TR. uns anos depois tornámo-nos cúmplices desta aventura chamada Revista Gerador. 

 

foi bom estar contigo no palco do MusicBox Lisboa, Miguel. 

acho que foi mesmo a parte melhor da noite, para mim.

beijinho! 

 

(o laço é handmade by Zélia Évora. e as unhas foram handmaded pela Guida, na Nails & Depil System) 

 

das 'ssoas humanas

tumblr_nizxutZ7RT1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_nizy19zKDm1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_nj00ygBl921qhzqx6o1_500.jpg

 

conheci o Zé numa formação inicial, quando entrei para a banca. ficámos amigos - descobrimos que tínhamos pessoas em comum e nem a distância entre sintra e caldas da rainha nos fez desistir da amizade. por causa do Zé conheci outras 'ssoas humanas. acho que uma das primeiras foi a Zélia e o César. o Rafa já existia (fez agora 10 anos... como o tempo passa). descobri que partilhava com a Zélia outras pessoas, da blogosfera. fisica ou virtualmente nunca deixamos de nos acompanhar, de saber o que era feito uma da outra. 

a Zélia é dedicada aos trapos e às linhas, tal como mamãe Sabel. comprei-lhe já vários chapéus, um poncho de burel preto e tantas outras coisas maravilhosas. há dias, a Zélia presenteou-me com um artigo novo: um xaile com berloques. encontrámo-nos em lisboa, almoçámos, gerámos ideias e fomos aos tecidos.

 

gosto da Zélia por sermos diferentes  e iguais em muitas coisas: ela é mãe de dois, casada. ela tem uma mana. já esteve desempregada, como eu, e teve que começar de novo. reinventou-se - reinventa-se e inventa todos os dias. é uma 'ssoa humana com textura, com altos e baixos, com um olhar critico e emocional sobre as coisas. eu gosto muito da Zélia. 

obrigada, Zé. também gosto muito de ti. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D