Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

"morri de saudades tuas"

no ano lectivo passado estive a trabalhar numa escola. infelizmente só o fiz de setembro a fevereiro. ficaram as saudades de cinco turmas, com cerca de vinte pessoas em cada uma delas. não tive oportunidade de me despedir da criançada, nem de lhes explicar o motivo da minha ausência. 

ontem voltei à escola, para fazer umas oficinas de filosofia. 

os abraços, o espanto ao voltar a ver-me. sim, continuo a vestir-me de preto, mas agora até tenho o cabelo às cores.

"joana, morri de saudades tuas", disse-me a I. era adorava a filosofia, de tal forma que era muito impaciente e queria ter sempre a palavra para falar. 

"morreste de saudades minhas? então, mas estás viva. não morreste assim tanto." disse-lhe eu.

e ela: "mas o meu coração ficou mesmo aos saltos, joana" 

 

o mais fixe? perceber que eles não esqueceram muitas das regras, das coisas que fazem com que a filosofia seja filosofia e não uma mera conversa sem fio condutor. concordar, não concordar; dizer porquê; pedir razões; dar hipóteses... pequenas sementes que ficam para o futuro. 

 

tumblr_otc90mCP911qhzqx6o1_500.jpg.png

 

:: É I S S O ::

 

«O meu futuro namorado ouve as músicas que lhe envio, gosta de ed sheeran, não se importa de conduzir o meu carro violeta, convida-me para beber uma imperial, dá-me tempo para que lhe mostre todos os recantos da minha alma, faz-me perguntas pertinentes, deixa-me a pensar, quer cozinhar para mim, respeita o que faço, vai gostar de me ver a dançar, convida-me para ir às compras, ressona, sabe que tenho dificuldade em tomar decisões, acredita em unicórnios, mira-me enquanto durmo, cheira bem, é imprudente, usa barba, sabe dar palmadas, beija divinamente, adora as minhas curvas, admira-me com orgulho e aprende a deixar-se admirar por mim, sabe pôr-me no meu lugar, tem sentido de humor e não é perfeito. É isso.»

 

a partir DAQUI 

 

1000109_360955074031034_1207866833_n.png

 

:: das vidas que são verdadeiros festivais ::

 

 

5_coisas_festivais.jpg

depois de duas semanas muito intensas, entre madrid, aveiro e o porto, em modo "festival filosófico", chega a hora de retomar a rotina de verão e abraçar a primeira reportagem, em festival para o #musicfestpt 

 

tumblr_osha2wfor01qhzqx6o1_500.jpg

 

esta banda não faz parte do cartaz do SBSR: é lamentável, eu sei. mas há por lá outras coisas boas para ouvir. vou partilhando algumas sugestões por AQUI

tumblr_osi1ivTcoG1qhzqx6o1_500.jpg

 

nas últimas semanas passei algum tempo em "salas de espera": aeroportos, estações de comboio e de metro. considero estes espaços como não lugares: na verdade, não é lá que queremos ficar. são só sítios que nos permitem chegar a outro lado. são espaços de despedida, de reencontro. de olá e de adeus. depois da terceira conferência, no porto, já estava farta de esperar. não conseguia, sequer, aproveitar só para me sentar num canto e observar as pessoas. tinha saudades das minhas pessoas, da minha almofada e dos meus cheiros.

e de quem adoça os meus dias.

 

tumblr_osh1o6MSrX1qhzqx6o1_500.jpg.png

 

 

 

linda de suza da filosofia :: mode on

tumblr_os9t9bvcrR1qhzqx6o1_500.jpg.png

 

madrid :: aveiro :: porto = uma espécie de maratona filosófica, da qual vou dando conta aqui, aqui e aqui

confesso que já sentia falta desta coisa de andar de mala de cartão na mão, entre um sítio e o outro, a "espalhar a palavra" da filosofia (para crianças). 

pelo meio, há cansaço e a pressão de ter uma tese para escrever. ao mesmo tempo, há uma espécie de serenidade estranha face a toda esta agitação: é um momento, um bom momento e como tudo o que é bom na vida, há sempre alguma dor e noites mal dormidas.

 

voltei a madrid, depois da aventura com o meu joselito, há uns anos. o congresso icpic coincidiu com o world pride e foi bonito ver tanta gente na rua, orgulhosa de ser quem é.  

 

foi a minha primeira vez num hostel (é giro isto de acordar com uma pessoa diferente no beliche ao lado, a cada dia que passa), a primeira vez que viajei para o estrangeiro em modo "all by myself". não me perdi (ok, aquela vez em que saí na estação de metro de aston martin não conta!), enfiei-me no primeiro starbucks que encontrei e comi uns donuts giros, mas giros. 

estou a ficar uma 'ssoa muito crescida, é o que é. qualquer dia apaixono-me ou coisa que o valha. e até estou apaixonada. eh pah as borboletas e essas merdas, sim.

 

 

unnamed.jpg

 

 

 

 

 

 

sur·re·al

sur·re·al
(francês surréel)

adjectivo de dois géneros

1. Que apresenta características próprias do surrealismo. = SURREALISTA

2. Que causa ou denota estranheza, não pertencendo à esfera do real. = ABSURDO, BIZARRO, ESTRANHO

substantivo masculino

3. Aquilo que está para além do real


"surreal", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/surreal [consultado em 16-06-2017].