Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

"joana, quando é que fazes cursos de filosofia para crianças e jovens?"

em março e abril vou andar "por aí", com oficinas de filosofia para crianças e jovens e também com cursos de curta duração para adultos (pais, professores, educadores...)

 

cá vão as datas: 

 

O que são oficinas de filosofia?

"Aqui nós aprendemos o que as coisas são, o que são as palavras. andamos a ver o que existe, o que é real, explicamos as palavras e as perguntas!" - dizia o Marco, ao avaliar uma das oficinas de filosofia. Estas pretendem ser um espaço e um tempo para parar para pensar, "treinar" o olhar crítico, explorar possibilidades e investigar - em conjunto. 

 

 

De onde vêm as coisas?

5 de Março, domingo

Oficinas de filosofia

Positive Minds, em Odivelas

10h – crianças dos 4/6 anos

11h – crianças dos 7/10 anos

12h – jovens dos 11 aos 14 anos

Informações:  bookings@positiveminds.pt

 

12 de Março, domingo

Oficinas de filosofia

GROW UP, em Benfica

10h – jovens dos 11 aos 14 anos

11h – crianças dos 7/10 anos

12h – crianças dos 4/6 anos

Informações:  info@joanarita.eu

 

 

Cabecinhas Pensadoras

25 de Março, sábado

Oficinas de filosofia

15h - crianças dos 4/6 anos

16h - crianças dos 7/10 anos

17h - jovens dos 11 aos 14 anos

Crescer com Sentido, em Lisboa (Av. de Berna)

Informações:  crescercomsentido@gmail.com

 

 

O que é um café filosófico?

Trata-se de uma actividade que pretende levar a filosofia para junto das pessoas. Nem sempre acontece num café propriamente dito, é um facto. Acontece perto das pessoas que, independentemente dos seus conhecimentos no âmbito da filosofia, aceitam o desafio para praticar o "parar para pensar".

 

 

Café Filosófico: Para que serve a filosofia?

9 de Março, 18h30

Positive Minds, em Odivelas

Informações: bookings@positiveminds.pt

2 euros da inscrição revertem a favor da UPPA – União Para a Protecção dos Animais

 

Workshops e formação para adultos 

 

Os porquês da palavra porquê

18 de Março, sábado

Workshop de introdução à filosofia para crianças e jovens

Para pais, educadores, professores e outros agentes educativos

Espaço Pegadas, Pontinha

Informações: espacopegadas@gmail.com

 

 

Thinking Minds 

Ciclo de oficinas à volta do pensamento critico

21, 23 e 28 de Março

19h/22h

Positive Minds, em Odivelas

Informações: bookings@positiveminds.pt

 

 

A chapelar é que a gente se entende!

Ciclo de oficinas à volta da criatividade

30 de Março, 4, 6 e 11 de Abril

19h/22h

Positive Minds, em Odivelas

Informações: bookings@positiveminds.pt

 

quando o comentário de uma criança de 8 anos te deixa a pensar no que fizeste na noite passada

minutos depois de entrarmos na sala, a C. vem ter comigo. 

de olho bem aberto, diz-me:

 

"professora, tu cheiras ao meu pai"

 

 

antes que caiam em cima de mim com morais e éticas e blá blá e pais e alunos e fan ran fan fans - fiquem sabendo que eu uso perfumes tipicamente associados a homem. isso explica tudo, sim?

 

"joana, agora deixaste o cheiro do meu pai pela sala. ainda por cima do meu pai verdadeiro."

 

(a C. tem um pai ao qual chama de verdadeiro - o biológico - e o falso - o padrasto)

 

 

e parece que nada muda

"tanta ideia, tanta ted talk" - e parece que nada muda.

consomem-se formações "top", devoramos coisas alternativas à colherada - e parece que nada muda.

faz-me lembrar o gel anti-celulítico que comprei, no inverno passado. é maravilhoso, deixa a pele num mimo. 
mas a celulite permanece - e parece que nada muda.

começo a desconfiar que só resulta mesmo se o aplicar - ou seja, se ele deixar de ficar ali, em cima da mesinha, a olhar para mim.

por isso, se encontrarem uma boa ideia, apliquem-na. aposto que vão chegar ao verão com umas pernas lindas. já eu...

 

 

 

 

 

 

"top"

a língua é uma espécie de organismo vivo: alimenta-se do que há, do que é dito, faz a digestão disso tudo e depois já sabem como é: umas vezes vomitamos, outras, concluímos o processo com o final que todos conhecemos - pelo meio armazenamos coisas, tipo gorduras massa muscular.

 

a linguagem que se usa no dia-a-dia é influenciada por tantas e muitas coisas: pelo nosso trabalho, pelas leituras que fazemos, pelo grupo de amigos. 

 

estive hoje em conversa com uma 'ssoa, 1h e picos. um projecto à volta do design thinking. do pensamento desenhado? do design para o pensamento? pois, eu compreendo, não é fácil de traduzir (traduzir é quase sempre uma traição).

 

pelo meio, coisas como:

"isso é na fase da research... ah tens que pensar nas discoveries que eles podem fazer... acho que vai ser uma coisa mesmo top... precisamos de tools para facilitar o brainstorming..."

 

eh pah.

EH PAH.

 

dei por mim a pensar na quantidade de termos em inglês - e para os quais há palavras boas, mas boas, em português - que por ali apareciam. e na forma como isso molda o nosso pensar e a nossa visão sobre as coisas. 

 

sim, dou por mim a dar formação e a dizer "analytics" ou "insights" ou coisas do género. é verdade, não sou imune a estas coisas e a este novo linguajar. 

 

acho que aquilo que mais me agasta é reduzir tudo a TOP. isto é top, aquilo é top, eu sou top, tu és top, ele é top.

somos todos top.

somos todos coisas de algodão ou de licra que servem de suporte às mamas aos seios. 

e eu recuso-me a alinhar nesta redução ontológica. pronto!

 

Unknown.jpeg

 

 

 

coisas que janeiro me ensinou

 

 

- é sempre bom estacionar o carro num "lugar a sério" - às vezes a bateria pifa e assim podes deixá-lo por lá, descansada;

- estamos em 2017 e é necessário ir à segurança social, entenda-se a um serviço de atendimento físico, para mostrar os prints dos e-mails aos quais não te respondem - para depois te dizerem que hão-de responder por e-mail;

- para algumas pessoas, falta de ética é não atender o telefone quando se está a trabalhar;

- ainda há pessoas capazes de cumprir promessas. exemplo: Trump;

- há adultos que são exímios na arte de fazer birra - não é tão divertido lidar com as birras dos crescidos como é com as dos mais pequenos;

- valter hugo mãe está no plano nacional de leitura - e eu que só consegui ler  a sua obra infantil "o paraíso são o outros";

- há dossiers pedagógicos que são só amontoados de folhas;

- as crianças reagem mais rápido a uma ameaça do que a um pedido;

- tenho cada vez mais haters: o que significa que só posso estar a fazer alguma coisa bem;

- já o ryan gosling, esse rapazolas, continua lindo. uh LA LA (land). 

 

 

ryan-gosling-on-the-set-of-la-la-land-01.jpg