Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

Fred, o afilhado canino

15317938_10210264655865112_6651053784594752521_n.j

 

o Fred é uma ternura e uma fonte de energia inesgotável. muito jovem, vive desde sempre na UPPA. ainda não encontrou a família que o possa adoptar. espero que 2017 seja o seu ano, assim como 2015 foi o ano da sua mana Ginger - adoptada e feliz

 

até lá, irei amarfanhá-lo muito, nas minhas visitas ao albergue UPPAliano

 

para saber mais sobre a UPPA e o Fred, visitem AQUI 

para mim o ano começa em setembro...

...mas diz o calendário que começa a 1 de janeiro.

que assim seja.

 

e que seja assim:

o ano da segunda tese de mestrado, de mais uma luta constante para ter trabalho, de férias à séria (é o meu maior desejo), da adopção do Fred e da Riva, da completa recuperação da Mel [#uppa_animais], de muita saúde para as pessoas que estimo, de passeios na hortinha, das publicações académicas, das paixões, das arrumações, do caos, do Kant, da dança, da boa música, dos festivais de verão, dos mil e um tweets, das horas de formação, dos momentos com os amigos.

(não necessariamente por esta ordem. mas isto tudo. quando toca a pedir, peço mesmo. e faço por isso.)

 

 

15623838_1028735250565397_8347796460544196608_n.jp

 

uma vénia para os senhores do lidl

CzzLQ8iXUAAABUs.jpg-large.jpeg

 

cada miniatura oferecida em 15 euros de compras.

"faço assim: preciso de cebolas, vou ao lidl e trago mais umas coisas para fazer os 15 euros"

grupos no facebook e eventos, para trocas.

posts com "tenho uma alface para trocar e preciso de um pacote de miolo de noz".

pais e filhos desejosos de ter a colecção completa.

 

e, no meio disto tudo, ninguém reparou que o pastel de nata é gigante face ao fairy ou ao compal?

 

na verdade, o recrutamento é uma espécie de ritual de namoro

vês o anúncio. 

ele parece-te interessante, culto. giro. até tem bom humor.

envias e-mail com o teu melhor cv.

aproximas-te e enrolas os dedos nos cabelos. sorris e mostras que estás disponível. passas por ele e entregas um cartão com o teu número. ele pisca o olho.

 

e depois? 

bom. depois, podem acontecer várias coisas:

 

tens resposta ao e-mail. pedem mais alguns dados, links e/ou cartas de recomendação.

ele convida-te para um café. falam sobre coisas banais, mas não consegues perceber bem se ele também está interessado. não menciona filhos, namorada, família. tudo muito sóbrio. fica num ar um possível convite. 

envias o e-mail com a informação adicional.

na manhã seguinte, envias uma mensagem no whatsapp, a agradecer o café (foi ele que pagou).

és chamada para uma entrevista. 

convida-te para um café e cinema. preparas o teu look mais casual e caprichas no cabelo e no perfume. 

a entrevista corre bem, sentes que há empatia e um certo alinhamento nas perspectivas de trabalho. "até ao final da semana dizemos alguma coisa"

o filme era interessante e ele até comentou como o teu perfume é agradável. "vamos falando, talvez para a semana possamos combinar alguma coisa"

 

e depois?

depois?

bom, é como diz o cantor "depois de ti mais nada". NADA. nem um telefonema, nem um e-mail, nem uma mísera mensagem. NADA. nem um "obrigado, mas o teu perfil não se encaixa". NADA.

 

nos últimos tempos tenho INVESTIDO tempo no envio de cv e também em deslocações para entrevistas. invisto tempo e dinheiro. organizo a vida de freelancer para poder comparecer a tempo e horas. e depois fico à espera de resposta. negativa ou positiva, era TÃO MAS TÃO SIMPÁTICO dizer alguma coisa às pessoas que - repito - investem tempo, dinheiro e organizam a sua vida para estar presente numa ou em várias fases de recrutamento. 

talvez isto seja uma daquelas coisas "normais" dos dias de hoje, às quais nunca me vou habituar. vá.

 

(nem um telefonema. bolas, o meu melhor perfume - dos originais e tudo, não era cá aquelas coisas da equivalenza!) 

 

 

 

 

 

passar a palavra, passar o apelo

15283993_1240718772675233_4726101951809096667_n.jp

disclaimer: o amor e o respeito pelos animais não conhece exclusividade às associações. pratico o voluntariado na UPPA

e não consigo ficar indiferente a este apelo da Chão dos Bichos. chamem-me pessoa humana, vá!

 

conheci a Chão dos Bichos no ano passado, altura em que a associação passou por momentos muito difíceis, fruto de um incêndio no terreno onde albergam animais

a associação fica na zona de Loures e num ano teve um acréscimo de população da ordem dos 100%

li há dias que estão a passar por dificuldades, pois estão a ficar sem comida. são necessários 200 kg de ração por dia para alimentar os animais

 

podemos ajudar de várias formas: 

 

transferência bancária: IBAN PT50 0035 0365 00001058 230 09 CGD 

tornando-se voluntário: chaodosbichos@gmail.com 

ligando para o número solidário 760 501 024

- haverá uma recolha solidária no Loures Shopping, nos dias 10 e 11 de dezembro 

 

 

o pouco de muitos fará certamente a diferença!

 

 

a UPPA faz 9 anos!

sim, amanhã é dia de festa ali para os lados do albergue da UPPA 

vai haver poop collecting e passeios - isto se o São Pedro colaborar connosco!

 

14695410_10211152313066357_1378164584930480746_n.j

 

 

conheço a UPPA há alguns anos e foi lá que me apaixonei pelo Félix, que faz parte dos canídeos cá de casa.

conheci o Fred e a Ginger, afilhados caninos e muito enormes em ternura.

vi a Ginger ser adoptada e acolhida numa família 

conquistei o olhar indiferente do Gaby e assisti à relação única que tinha com o meu mano. vi o Bruno e a Cláudia a apaixonarem-se pelo Gaby - e a "meterem os papéis" para a adopção. não podia estar melhor, o princípe charmoso!

tornei-me cúmplice da Riva, graças à Joana 

ganhei a confiança da Mel, graças ao Morais, que um dia me confiou a trela gigante para os passeios 

limpei muitos cocós, fiz muitos kms de galochas e com as botas quechua (que estão a precisar de reforma, verdade seja dita!) 

na UPPA também há lugar para a amizade e boa disposição. fiz bons amigos - nem todos têm muito pêlo ou andam nas quatro patas. 

 

amanhã é dia de festa, mas nós celebramos todas as semanas, em cada dia V, de Voluntariado. celebramos e trabalhamos para que haja adopções felizes, semana após semana. com amor, mimo e cuidado: são tantas as vezes em que temos que devolver a fé aos patudos. 

à Filipa e à Sandra, que fundaram a UPPA, aos sócios, aos padrinhos, aos adoptantes e a todos os voluntários: parabéns e venha daí mais um ano a conjugar o verbo UPPAliar 

 

 

14716176_10211152317266462_6750435933718904632_n-1

 

 

 

 

 

Pág. 1/2