Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

empurrar para lá

Eu sei que é estúpido. É uma redundância redonda, rotunda, como queiram. Mas dou por mim a dizer: Empurre, para lá.
Sim: empurre para lá.
É que há tanta gente que insiste em empurrar para cá.

por aqui já se fala em natal




vem aí a festa de natal dos sem abrigo, organizada pela Comunidade Vida e Paz. terá lugar na cantina da Cidade Universitária, nos dias 14, 15 e 16 de dezembro. esperam-se muitos convidados e a olhar pelo número de pessoas presentes na 1ª sessão de apresentação, não faltam voluntários (gente com o coração a bater lá dentro).


chegámos um pouco fora da hora marcada e logo no estacionamento alguém nos perguntou: «desculpe, pode dizer-me onde fica a cantina?»

nós também vamos para lá, respondeu mamãe.


e assim conhecemos uma voluntária, com quem partilhámos estórias de animais, falámos sobre o Pedro Afonso, sobre o café que se quer curto, sobre a vontade em ajudar. «é a primeira vez que faz voluntariado aqui?» nós estamos cá pela segunda vez e vamos para as sandes.


sim, o natal cá em casa é isto, porque não ligamos a prendas e não nos juntamos apenas no natal. juntamo-nos quando faz sentido, quando queremos.


é bom ver que há muita gente disponível para dar o seu tempo e o seu sorriso aos convidados da festa. muito bom.

só não vai ao teatro quem não quer. o preço do bilhete não é desculpa

 

a Comuna disponibiliza bilhetes a 5 euros, à quarta e à quinta feira

 

no Teatro Rápido as peças são curtas... no que ao tempo e ao custo do bilhete diz respeito: 15 minutos, 3 euros

 

no Teatro Turim o dado é que dita a sorte do preço do bilhete (mas se fores «amigo» do Turim no facebook, o bilhete custa apenas 5 euros

 

 

sim, também há peças cujo bilhete ronda os 22 eur. assim aconteceu com Os homens são de marte e é para lá que eu vou, peça que fui ver, recentemente, ao Tivoli.

 

todavia, temos teatro feito por portugueses, com qualidade, a preços muito, mas muito acessíveis. e reparem, fica até mais barato do que ir ao cinema.

 

os ornatos SÃO brutais. sim, SÃO.





o billhete foi comprado a 9 de Abril (hey, está lá carimbado e assim). estava algures pela fnac do chiado e pensei: hummm será que ainda há bilhetes? na bilheteira disseram-me: já só temos UM bilhete para dia 26. e eu: bem, sou só uma. embrulhe, é para levar. e junte o seguro de bilheteira, sff.

e na sexta feira aconteceu. nunca tinha visto os ornatos ao vivo. adoro o cão, e acho mesmo que o monstro precisa de amigos. tinha comprado a caixa com as raridades e os inéditos e acho que a música destes rapazes é assim qualquer coisa de muito bom. exacto, é. porque eles provaram em palco que SÃO muito bons. «já foram, disseram-me ontem». e eu repliquei: são, porque agora, juntos, movem multidões, divertem-se em palco. e são músicos com uma qualidade invulgar. «ah mas juntaram-se para fazer dinheiro» er... acho que se não fosse divertido para eles, não se teriam juntado para estes concertos. se fosse frete não tinham feito três encores por noite, em Lisboa. não tinham tocado 3h sem parar, em cada um dos concertos. sim, óbvio que vão ganhar dinheiro com isto, mas um deles dizia na Blitz: «dizem que nos estamos a vender, porque nos juntamos para fazer estes concertos. mas se não nos juntássemos só por causa dessa ideia, estamos a vender-nos a essa ideia, também».

não quero saber nada disso. foram 3h de grande, grande música. passei parte delas com tampões nos ouvidos, mas isso é a minha condição de méniere a falar mais alto.

dancei. cantei, curti à brava. saí do coliseu com a alma cheia e comprei castanhas assadas para me aquecer. teria voltado no dia seguinte para repetir a dose. sem hesitar.

podem juntar-se de dez em dez anos, se fizer sentido para vós. e se ganharem dinheiro com isso, também. a sério, não me importo. se me for possível, lá estarei.


«sorrir não é pêra doce, diz-me quem eu sou como se o não fosse»



a day in the life

Acordar, 5 minutos depois daquilo que se queria. Beber a água morna com sumo de limão e caminhar para o banho. Ainda assim, não consigo acordar. A roupa escolhe-se à pressa (não corro grandes riscos, o guarda roupa é preto com preto), as botas escolhem-se de acordo com o critério «aquelas que precisam menos de graxa». O pequeno almoço, a lancheira para levar. A garrafa de água com 1,5lt e uma ampola saborosíssima de alcachofra. A garagem cujo comando eléctrico teima em não funcionar. Os quatro-piscas e os óculos de sol. Um bom dia em forma de grunhido. Vários grunhidos e han han, pois pois. O café, depois o almoço. O trabalho, as pessoas chatas e as pessoas chatinhas. Sorrir. Tomar iniciativa. Sair. O teatro e as pessoas. E as pessoas que fazem teatro. Conversar depois de apanhar uma chuvada daquelas que molham a alma. Amigas, conversa. Cinema, em português. Chegar a casa, a almofada e o dia seguinte à espreita. E sonhos em tons de violeta.

sem AC?




visitar standERs de 'tomóveis é terapêutico e faz rir. juro.
 
desde o senhor que me foi avaliar a ervilha e perguntou «mas é para avaliar com ou sem iguana?» [o Piggy está no tablier do carro, a servir de apoio à via verde], ao senhor que me perguntou 3x «mas tem a certeza que não quer AC?» [malta, o AC num carro custa 900 eur. é muito dinheiro pah], passando pelo senhor que me diz «olhe que o rádio já está incluído e não há maneira de eliminar do preço base» [eu disse ao moço que queria a versão mais básica de todas!], e o moço que me diz «o O City não traz nada, AC nem jantes de liga leve» [oiça, desde que tenha um motor e pneus, serve, é só um carro tá?]
 
mesmo que não chegue a fechar qualquer um destes negócios, já valeu a pena pelas pessoas que encontrei nos standERs
 
(mexi aqui no teclado e este post ficou em itálico e não sei como eliminar isto, portanto, leiam de cabeça inclinada tá?)

Pág. 1/5

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D