Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

finalmeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeente! quebrou-se o enguiço!



é a minha terceira época enquanto sócia com cativo no SLB e após dois anos em que o manu lindu & emplastro defendiam a tese

«isto antes de teres cativo não acontecia...» [referindo-se aos maus resultados da equipa]

... a tese FOI DERRUBADA! e o «enguiço»  quebrado

é a lócura na Luz! muito cântico, muita onda \o/ , muitas 'ssoas a deslocarem-se à Catedral para aplaudir a equipa gloriosa!

talvez tenha sido  necessário perder os «A» na minha camisola para isto acontecer. mas vá, está a valer MUNTO a pena! a pena, a feathers, o que quiserem

para a coisa ficar PERFEITA só falta o Jorge Jesus ter umas aulas de dicção, bom português, «como falar em público» e afins. e se o Rui Costa [BB para ele] me estiver a «ouvir», que saiba que tem aqui uma sócia com CAP revalidadíssimo e experiência formativa para colaborar na equipa [e entrar no balneário e assim...]

e as palavras? essas guardo-as comigo



para me lembrar de que a efemeridade está aí. no que dizes, nas «promessas» em que o verbo prometer esteve subtilmente presente... mas sem estar! mas vou recordar as palavras, imediatamente a seguir ao momento em que vou limpar a última lágrima caída. lembro-me (mais uma vez) da Alice no País das Maravilhas e desejo beber do chá que me irá tornar maior do que a pequenez que me fizeste sentir que eu  era.

porque há Momentos que mArcam, oNde o coração e a alma se encontram a nU


Nem há muito tempo assinalavas a tua entrada na tropa. Já passaram tantos anos? - perguntei a mim mesma! E já passaram uns quantos, é verdade.

Parece que tudo é efémero e se desvanece em segundos, mas a amizade ainda me parece ser o sentimento mais sólido, que resiste à chuva e aos dias de sequeiro. E fica sempre de pé!

Quando fizeste 33 anos, «alguém» te preparou uma surpresa. E colocou em marcha um plano de «ataque» à tua caixa de correio :)
Foi fantástica a resposta dos TEUS amigos, que te sabiam nas vésperas de um momento difícil: a segunda operação ao joelho mai linduh e peluduh!

E houve quem procedesse em conformidade e entre os amigos que tens, que trazes contigo nas memórias dos mais diversos sítios por onde passaste, os camaradas que sabem porque é que os passarinhos cantam não deixaram de marcar presença. Aliás, não fazia sentido se assim não fosse.

Ainda há dias, falando com um páraquedista,  contava-me, com os olhos emocionados, dos laços que se constroiem naquele ambiente, no curso que cada um guarda na lembrança e que para cada um de vós será sempre «O» curso.

Esta semana os meus olhos conduziram-me para as palavras de um dos teus camaradas. Palavras endereçadas a propósito do teu aniversário.

A verdade é que eu não sei porque é que os passarinhos cantam. Mas esta é a minha verdade: Lico, por outros motivos que só eu sei e por coisas cá muito minhas, também tenho saudades de acordar ao lado do Sousa Vader!

Pág. 1/4