Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

all about little lady bug

ir, fazer acontecer, filosofar, sonhar, amar, amarfanhar, imaginar, criar, dançar, aprender e escrever - não necessariamente por esta ordem

"estamos lá para os ver ir embora"

12345471_10207441270202235_9029903853620219976_n.j

 

é o que respondo quando alguém me pergunta como é possível fazer voluntariado com animais, num albergue, onde estão para adopção e lidar com a sua ausência.

estamos lá para os ver ir embora. até que isso aconteça, mimamos, alimentamos, medicamos, limpamos muitos cocós, ralhamos, corremos atrás deles, somos passeados por eles (hey, às vezes acontece!). fazemos isso tudo, de sorriso nos lábios, com amor e carinho e na esperança de que na semana seguinte haja uma visita e depois uma adopção, feliz e responsável.

na fotografia está a Ginger* a minha afilhada cor de chocolate que foi adoptada há mais ou menos um ano. as adoptantes eram (são!) super fixes e uns meses depois fui visitá-la. cheirou-me as mãos e lambeu-me a casa. "ela reconheceu-te, joana. ela é super distante com as visitas", disse-me a D. e lá estava ela, uma cadela sempre criada em albergue que se viu a viver em plena lisboa. adaptou-se lindamente. as adoptantes nunca tinham tido um cão e estavam muito felizes com o facto da Ginger fazer parte da sua vida.

"quando quiseres aparece" - o convite para voltar foi feito, mas eu não voltei. acompanho as fotografias no instagram e sei que a Ginger está bem.

estamos lá para os ver ir embora.

e depois olhamos para o albergue e continuar o trabalho, com os canitos que ainda estão à espera de uma oportunidade e outros que vão chegando. 

é inevitável criar empatia e laços mais fortes com um ou outro canito. é impossível, creio. por isso custa vê-los ir embora. saber que estão bem e felizes é aquilo que nos tranquiliza. proporcionar a melhor vida possível aos canitos que ficam - é essa a tarefa que os voluntários têm e assumem, dentro da sua disponibilidade de tempo. 

 

 

* o Fred, que está lá ao fundo, na fotografia, ainda não foi adoptado. ainda!  o dia dele há-de chegar.

 

 

 

 

"ah e tal, é o normal"

pediram-me um trabalho de copywriting e tradução. nesse mesmo e-mail solicitaram orçamento.

respondi com o orçamento e as condições de pagamento: até ao final do mês em curso.

recebi um OK.

até ao final daquele mês não recebi nada. contactei as pessoas por e-mail e adivinhem: agosto, férias. fiquei até agora à espera de resposta.

guess again? "pagamos a 50/60 dias e como é o normal achámos que concordavas".

tive que reencaminhar o e-mail em que fiz a proposta e explicar que, por trabalhar com empresas diferentes, faço sempre uma proposta no que respeita ao prazo de pagamento. não assumo que 50/60 dias é o normal. 

e vocês pensam: receber a 50 ou 60 dias é uma sorte. não, não é. o trabalho foi entregue em 3 dias úteis. além disso, se tivesse consciência do prazo de pagamento, teria aumentado o orçamento. ah poizé. 

 

#joananopaísdecoura

2016-08-20 16.28.35-2.jpg

a convite do musicfest.pt fui fazer a reportagem da 24ª edição do festival Paredes de Coura. 

já tinha ouvido falar - e muito - sobre este festival, com destaque para o local onde tudo acontece: um anfiteatro natural que é lindo de morrer.

perante esta oportunidade, fiz as malas e, na companhia do Marco Almeida, fiz uma mão cheia de kms até chegar a Paredes de Coura. só percebi como estavamos longe de Lisboa quando o Marco propõe um almoço em Vigo, Espanha - que ficava a 40 minutos. 

há muito tempo que não ficava hospedada numa pousada da juventude - e foi uma boa experiência, aquela que tivemos em Vila Nova de Cerveira: um quarto fixe, com o essencial, wc privativo, um pequeno almoço simples e funcionários super simpáticos.

ainda estou com algum sono para colocar em dia: afinal, depois do festival terminar há textos para redigir e/ou concluir e fotografias para editar, bem como redes sociais para alimentar. isso implica que a malta se deite pelas 4h ou 5h, para depois levantar entre as 10h e as 11h 

 

um dos momentos mais bonitos foi vivido no quintal da D. Laurinda, que abriu as portas da sua casa aos Crocodiles e ao público que assistiu a uma das Vodafone Music Sessions. não resisti a tirar esta fotografia com a D. Laurinda, o marido e o irmão. 

 

20160819162439-vodafonesessionscrocodiles-0147.jpg

foi uma aventura bonita, com óptimos momentos, para recordar. há sempre caras conhecidas na sala de imprensa  e isso dá-nos a sensação de que somos uma grande família

tumblr_oc63t0C6XD1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_oc489cWD7Z1qhzqx6o1_500.jpg

 

não sei se volto a Paredes de Coura: nem sequer penso muito nisso. esta experiência já foi maravilhosa e, até ver, não fui sequer afectada pela gastroenterite de que todos falam, o que é uma mega win.

 

14046049_10206896693558887_2336750570857925062_n.j

 

agora é altura de detox: nestas lides, come-se muito pão com tudo e batata frita - além de abusar um pouco no alcóol. faz parte da aventura.

 

e o festival seguinte? o Avante, em Setembro. vemo-nos por lá?

 

querido Bolt

14040181_10154878259406840_6236478231485029263_n.j

 

és grande, enorme.

um atleta com um percurso invejável, com uma gestão da carreira incomum: cauteloso e certeiro nas competições em que participa.

dez segundos, Bolt. menos que isso. e ainda há tempo para sorrir, só para nos lembrar que isso de fazer o que se gosta e de nos superarmos é um caminho longo e doloroso - e tão bom.

9,81 segundos.

nem consigo pensar nas coisas que faço todos os dias e que não são tão rápidas como tu, a correr a distância de 100 metros.

impressionante. 

aviso: este post cheira a cão

tumblr_obuum7GUYD1qhzqx6o1_500.jpg

 

o sábado foi dia de voluntariado, na #uppa_animais, com direito a passeio com a #princesaRiva e a Mel (na fotografia, com duas bolas de ténis na boca). 

 

tumblr_obwit6iiP51qhzqx6o1_500.jpg

e hoje, domingo, foi dia de descanso. com a presença de Kioko the Blue Dog. 

 

e amanhã? amanhã é feriado, mas há trabalho a fazer. aliás, começa hoje. gosto de fazer a #toDoList da semana ao domingo à noite. arrumo o que foi feito e vejo o que está por fazer.

 

boa semana a todos!

 

portugal a arder, portugueses a ajudar

11692631_10206271568720429_5211531016731598143_n.j

 

durante dois anos o dia 1 de cada mês era "aberto", no meu perfil de facebook, com uma selfie, junto ao calendário dos bombeiros sapadores de setúbal. 

o calendário era solidário e a intenção de partilhar a selfie também: lembrar, mês após mês, que há pessoas, voluntários ou sapadores, que se dedicam à profissão de super-heróis. 

nos últimos dias as redes sociais, as televisões, os jornais foram invadidos com as trágicas imagens dos incêndios que estão a assolar o país. são imagens terríveis. muita gente perdeu as suas casas, os terrenos, muita gente viu a sua vida desmoronar. a tentar impedir isso, com coragem e alguma loucura necessária para abraçar uma profissão destas, os bombeiros. homens e mulheres que partem sempre do quartel sem saber bem o que vão encontrar, quando vão voltar. 

gerou-se uma onda de solidariedade incrível, de marcas e pessoas humanas. acorreram aos quartéis com águas, barras de cereais e leite. 

hoje fui ao hipermercado e comprei águas e barras de cereais. gastei o equivalente à quota anual dos bombeiros da minha área de residência, os bombeiros de Belas.

um euro por mês, doze euros por ano. é pouco, mas o pouco de muitos faz um bolo gigante e garante alguma ajuda para estes homens e mulheres cujo trabalho tem tanto valor que se torna impagável. 

tumblr_obsn274UwY1qhzqx6o1_500.jpg

 

passei pelo quartel de Caneças, aqui mesmo ao pé da aldeia. estavam meia dúzia de bombeiros à porta, sentados, a descansar. 

bom dia! preciso de um bombeiro simpático para me ajudar a tirar umas coisas do carro.

o bom dia foi retribuído e dois rapazes vieram ajudar-me. juntei os meus donativos àqueles que já lá estavam. 

obrigada, disse uma das bombeiras.

obrigada eu, respondi. bom serviço e espero que não tenham que sair. será bom sinal para todos! 

 

naom_57acd71fc2fc9.jpg

 

esta fotografia diz muito sobre a grandeza e a humanidade profunda que caracteriza o ser bombeiro.

obrigada - por tudo e também pelo gesto que o Filipe Ribeiro partilhou no seu facebook e que foi replicado pelos Bombeiros de Valbom e pelo Notícias ao Minuto.